Marketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3930 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice


1 - Introdução 2

2 - Biografia do Autor 2

3 - Princípios fundamentais de Comte 4

4 - A lei das três etapas 4

5 - Classificação das ciências 5

5.1 - Necessidade de uma nova ciência – A Sociologia 6

6 - Evolução das sociedades 7

6.1 - A sociedade militar 7

6.2 - A sociedade dos legistas 8

6.3 - A sociedade industrial 86.3.1 - Características das sociedades industriais emergentes 8

7 - O pensamento social e a influencia da sociologia de Comte 10

8 - O positivismo 11

8.1- As características do Positivismo 11

9 - Conclusão 12

10 - Bibliografia 13













1 - Introdução

O presente trabalho é resultado de uma pesquisa que efectuei nas bibliotecas daUniversidade Metodista e do Governo Provincial de Luanda, bem como em alguns sites da Web, sobre a apresentação científica de um dos autores que mais contribuiu para as ciências sociais.
Refiro-me ao filósofo francês, Isidore Auguste Marie François Xavier Comte, fundador da Sociologia e do Positivismo.
A sua contribuição tornou-se relevante por vários motivos, sendo a criação da “física social”ou sociologia como é chamado actualmente, a mais notável.
O trabalho foi articulado em capítulos e subcapítulos, onde de uma maneira académica abordarei os principais temas do autor, tais como os princípios fundamentais, as duas leis essenciais enumeradas nos opúsculos: a lei das três etapas e a classificação das ciências e, ainda o positivismo.
Espera-se assim, que se conheça um pouco mais doautor e da sua obra, bem como a influência que exerceu e tem vindo a exercer na organização das sociedades e no estudo da sociologia.


2 - Biografia do Autor

Filósofo e auto-proclamado líder religioso, Auguste Comte, nasceu em 19 de Janeiro de 1798, em Montpellier, e faleceu em 5 de Setembro de 1857, em Paris.
Foi aluno da célebre École Polytechnique, uma escola em Paris fundada em 1794onde se ensinava a ciência e o pensamento mais avançados da época. De família pobre, sustentou seus estudos com o ensino ocasional da matemática e oportunidades no jornalismo.
Um dos seus primeiros empregos foi o de secretário do Conde Henry de Saint-Simon, o primeiro filósofo a ver claramente a importância da organização económica na sociedade moderna, e cujas ideias Comte absorveu, sistematizoucom um estilo pessoal e difundiu.
Comte foi apresentado ao filósofo, então director do periódico Industrie, no verão de 1817. Saint Simon foi atraído pelo jovem brilhante, que possuía a capacidade treinada e metódica para o trabalho que lhe faltava, tornando-se seu secretário e colaborador próximo, na preparação dos seus últimos trabalhos.
Em 1824 Comte desentendeu-se com Saint Simon por questõesde autoria legítima de ensaios que Comte devia publicar. Ele considerou injusta, o facto de que cem cópias do trabalho saíssem sob o nome de Comte, enquanto mil cópias, intituladas Catechisme des industriels indicavam a autoria de Henry de Saint Simon. Outra causa do rompimento foi, o facto de Comte desdenhar a ideia de um paradigma religioso no projecto de Saint Simon, porém, anos depois haveriade adoptar essa ideia proclamando a si mesmo como sumo-sacerdote da Humanidade.
Em Fevereiro 1825 casou-se com Caroline Massin, proprietária de uma pequena livraria. Depois de se afastar de Saint Simon, a principal preocupação de Comte foi a elaboração da sua filosofia positiva.
Durante os anos 1830-1842, quando escreveu sua obra-prima, Cours de philosophie positive, Comte continuou a viver àmargem do mundo académico. Todas as tentativas de ser apontado para uma cadeira no École Polytechnique ou para uma posição na Academia das ciências ou ainda na faculdade da França foram infrutíferas. Somente em 1832 consegui assumir a posição de assistente de "analyse et de mecanique"; cinco anos mais tarde foi-lhe dado também, as posições do examinador externo para a mesma escola, cargo que...
tracking img