Marketing político e eleitoral na web

Páginas: 6 (1395 palavras) Publicado: 17 de abril de 2011
Segundo CNPD (Comissão Nacional de Protecção de Dados):

Marketing Político: é o conjunto de técnicas e comportamentos que visam adaptar uma ideia, uma entidade e/ou um indivíduo ao universo em que se inserem, tornando-o conhecido e salientando as diferenças dos demais existentes e concorrentes, com a finalidade de obter o maior número de preferências dos destinatários. Visam aquelas técnicas ecomportamentos, assim, influenciar as atitudes, as acções e condutas e as opiniões dos cidadãos para as entidades e/ou indivíduos beneficiarem do seu apoio.

Marketing/Propaganda eleitoral: é o conjunto de iniciativas que as pessoas e entidades, candidatas ou participantes num acto eleitoral, desenvolvem, num determinado período de tempo que antecede esse mesmo acto eleitoral, com o objectivode persuadir o universo de participantes activos – os eleitores – a aderir, preferir e a votar nessas pessoas e entidades. Propaganda eleitoral abrange todas as actividades, do mais diverso conteúdo que, directa ou indirectamente, têm como finalidade a promoção de candidaturas.

O Marketing Político é algo dinâmico, feito ao longo do tempo, tratando o político como uma marca, e consequentementecom todos os cuidados inerentes, enquanto o Marketing Eleitoral é uma estratégia planeada a curto prazo com vista a um objectivo especifíco.

Planejamento de Marketing Político Digital nas Mídias Sociais.
O primeiro passo para o desenvolvimento de uma campanha de marketing político digital é planejar todas as ações a serem realizadas pelo candidato. O planejamento vai desde a análise SWOT a qualtem por objetivo identificar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, a estudo dos projetos, seu público-alvo, seus principais concorrentes e seus objetivos nas redes. Identificar as redes sociais mais adequadas para aquele candidato, e o tipo de linguagem abordada, assim como detalhadamente todas as ações propostas.
Para o sucesso de qualquer campanha on-line, é necessário ter como base ainteratividade. Os protagonistas são as pessoas, não os candidatos. É uma campanha que deve ter em sua essência o trabalho voluntário. O segredo é procurar fazer com que as ações sejam o menos comerciais possível, nada de nome de partidos nos nomes dos perfis e coisas do tipo. É fundamental valorizar a biografia dos candidatos, seus projetos, sua origem. Os usuários querem saber quem é de verdadeaquele cara, quais as ideias dele e o que ele já fez. Na Internet, tudo é muito rápido, é um palco para a democracia. É formado por múltiplos emissores/receptores que se comunicam com outros múltiplos emissores/receptores e daí por diante. Uma estrutura de comunicação descentralizada e sem hierarquia, de forma direta, sem intermediários. Com alto poder de interatividade com os eleitores, que devemser tratados de forma personalizada, one-to-one. Estes podem iniciar mobilizações sociais através de engajamentos a baixo custo.

É obvio que veremos um festival de trapalhadas, desde os presidenciáveis aos Deputados Federais, Deputados Estaduais e candidatos a Governadores. Alguns montaram equipes competentes e terão sucesso, outros deixaram a cargo de sobrinhos e assessores. Nem todos noTwitter vão receber replys imediatamente ou nem vão receber, talvez se insistirem muito alguns usuários recebam. Vamos ter propaganda marrom. Vamos ter inovações também, até porque a realidade brasileira é outra, mas veremos ações boas.
O que tenho certeza é que um novo campo está se abrindo para aqueles que estudam e se dedicam ao marketing digital, tanto nas empresas quanto no marketing político, etanto os empresários quanto os políticos verão a importância de uma equipe especializada para gerir suas marcas no ambiente digital.
Grande abraço!
Artigo gentilmente enviado pelo escritor e publicitário André Telles.
São notáveis as mudanças que a cada quatro anos temos no cenário eleitoral. O que há vinte anos não possuía tanto dinamismo e interação. Hoje, com os avanços da internet...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Marketing politico eleitoral
  • Marketing político e campanha eleitoral
  • Marketing Politico VS Marketing Eleitoral
  • Midias sociais, o novo nicho eleitoral do marketing político
  • Marketing politico: propaganda eleitoral no processo de decisção do eleitor
  • Marketing Eleitoral
  • Marketing eleitoral
  • Marketing Eleitoral

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!