Marca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1050 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina: MACROECONOMIA Unidade: V Professor: Bento de Matos Félix

Mód. I, II e III

Atividade: Os riscos de financiar o crescimento do Brasil com poupança externa Data limite de postagem: 31/05/2011 até as 23h59 Postagem em anexo Sim ( ) Não ( X ) Objetivo da Atividade: Indicar a relação entre a economia brasileira e seu balanço de pagamentos, vinculado à economia internacional.Procedimento para Execução: Discutir o texto em grupo, apresentando no fórum os pareceres dos membros e, por fim elaborar a síntese solicitada no corpo da Atividade, vinculada aos Mód. I, II e III da Unidade V. Critérios de Correção: Análise e verificação da vinculação da síntese desenvolvida pelo grupo, com o conteúdo da disciplina disponível na Unidade V Mód. I, II e III. Fontes: No corpo da Atividade.Atenção: Não se esqueça de citar as fontes que usar em seu trabalho. Caso seja verificado desrespeito aos direitos de autoria, inclusive em fórum, a atividade receberá nota Zero, sem possibilidade de refazer o trabalho.

Economia
22/04/2010 - 14:19 Fonte: veja.abril.com.br/.../riscos-financiar-crescimento-brasil-poupanca-externa

Os riscos de financiar o crescimento do Brasil com poupançaexterna
Benedito Sverberi

O Brasil, a cada dia que passa, parece enrolar-se nas suas finanças com o resto do mundo. O crescimento econômico interno fez com que o país passasse a enviar mais dólares para o exterior - com remessas de empresas e importações. Num paralelo com as contas de uma empresa, é como se esta precisasse recorrer a financiamento externo para garantir seu crescimento. Apreocupação do dono, neste caso, será sempre com a garantia de recurso externo para financiar seu crescimento. É isso o que também preocupa o Brasil hoje. A boa notícia é que, diferentemente do passado, quando suas finanças estavam atrapalhadas e as dívidas superavam enormemente sua capacidade de pagamento, essa 'empresa Brasil' encontra-se hoje apertada, em grande parte, porque precisa financiar seupróprio crescimento - que, para felicidade dos acionistas, vai muito bem, obrigado. A acentuada expansão da economia brasileira tem assegurado faturamentos expressivos às multinacionais instaladas por aqui. Como muitos países-sede destas corporações estão com crescimento pífio, há um incentivo natural para que estas enviem para fora parte de seus ganhos. Vem daí a constatação de que praticamente metadedo déficit da conta corrente de março foi devida às remessas de lucros e dividendos ao exterior. Por outro lado, os trilhões de dólares despejados pelos governos dos países desenvolvidos em suas economias para debelar a crise financeira americana de 2008 significam hoje uma liquidez gigantesca. "Todo esse dinheiro está em busca de rentabilidade e segurança e o Brasil, com sua pujança econômica eestabilidade, representa justamente isso a muitos investidores", argumenta a analista Alessandra Ribeiro, da Tendências Consultoria. Vem daí a forte entrada de recursos em carteira e a facilidade de as empresas brasileiras de obterem ótimos financiamentos no mercado internacional. Está claro que os investidores estrangeiros continuam apostando na 'empresa Brasil', oferecendo-lhe financiamento detodo tipo e destinando recursos para ampliação de sua capacidade produtiva. A situação, portanto, é confortável. Incerteza - Contudo, ninguém sabe até quando estas condições vão perdurar. Como estes investidores têm suas próprias necessidades, a capacidade de aplicação de recursos estrangeiros na 'empresa Brasil' pode não ser suficiente para cobrir suas necessidades, caso esta prossiga num forteritmo de expansão. Esta metáfora exprime, grosso modo, o quadro do balanço de pagamento do país - que reúne a conta de transações correntes (balança comercial, balança de serviços, remessa de lucros e dividendos e transferências unilaterais) mais a conta capital e financeira (investimento estrangeiro no país, excluído o dinheiro que o Brasil investe no exterior). Segundo o Banco Central, o Brasil...
tracking img