Maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2048 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
“O PRÍNCIPE”

 

Pensamento Político e pensamento religioso se mesclam.
Prezava-se pela ética e pela moral cristãs: “Deus é a medida de todas as coisas”

     

Divinização do poder político; O Estado é concebido tendo como principal função remediar a natureza má do homem; A finalidade de promover o bem não compete ao Estado, mas à Igreja; Descentralização Política; DireitoConsuetudinário; Caráter Pluralista → não existia um critério único de avaliação jurídica.

   

Desagregação do mundo feudal
Unificação do poder político Unificação do território Unificação de todas as fontes de produção jurídica na lei Missão central do soberano Exércitos regulares; Sistema tributário nacional; Codificação do direito; Primórdios de um mercado unificado. “O Poder estatal éum poder absoluto porque tornou-se definitivamente o único capaz de produzir o direito” (Norberto Bobbio) → manter a segurança e a paz:



-



Filosofia política moderna: contínua tentativa de delimitação do que é político daquilo que não é político. Separação entre política e moral = dessacralização da política





Modernidade: ruptura com a forma clássica e cristã de abordara ciência política e o poder.

A Política como Ciência


 

Renascimento; Emergência do Absolutismo (Espanha, França e Inglaterra); Itália: ausência de um Estado Central



Maquiavel : Queda dos Médicis Savonarola sobe ao poder de Estado República de Soderini (1499 – 1512) Nicolau Maquiavel: 2º Chanceler do governo de Florença Retorno dos Médicis ao poder Demissão e desterro deMaquiavel

-

-

De manhã, eu acordo com o sol e vou para o bosque fazer lenha; ali permaneço por duas horas verificando o trabalho do dia anterior e ocupo meu tempo com os lenhadores, que sempre têm desavenças, seja entre si, seja com os vizinhos [...I. Deixando o bosque, vou a fonte e de lá para a caça. Trago um livro comigo, ou Dante, ou Petrarca, ou um destes poetas menores, como Tíbulo,Ovídio ou outros: leio suas paixões, seus amores e recordo-me dos meus, delicio-me neste pensamento. Depois, vou à hospedaria, na estrada, converso com os que passam, indago sobre as notícias de seus países, ouço uma porção de coisas e observo a variedade de gostos e de características humanas. Enquanto isso, aproxima-se a hora do almoço e, com os meus, como aquilo que me permitem meu pobre sítioe meu pequeno patrimônio. Finda a refeição, retorno a hospedaria [...] lá me entretenho jogando cartas [...]. Assim desafogo a 'malignidade de meu destino [...]. Chegando a noite, volto a minha casa e entro no meu gabinete de trabalho. Tiro as minhas roupas cobertas de sujeira e visto as minhas vestes dignas das cortes reais... Assim, convenientemente trajado, visito as cortes principescas dosgregos e romanos antigos. Sou afetuosamente recebido por eles e me nutro do único alimento a mim apropriado e para eu qual nasci. Não me acanho ao falar-lhes e pergunto das razões de suas ações; e eles, com toda sua humanidade, me respondem. Então, durante 4 horas não sinto sofrimentos, esqueço todos os desgostos, não me lembro da pobreza e nem a morte me atemoriza [...]. (Carta a F. Vettori, de10/12/1513)



O Príncipe - 1512 – 1513 Os Discursos sobre a 1ª década de Tito Lívio - 1513 – 1519





A Arte da Guerra - 1513 – 1519 A Mandrágora - 1520 História de Florença - 1520 – 1525





A Itália chega ao século XVI:
“... mais escravizada do que os hebreus, mais oprimida do que os persas, mais desunida que os atenienses, sem chefes, sem ordem, batida, espoliada,lacerada e invadida,... (suportando) toda sorte de calamidades" (Maquiavel, 1973, p. 113).
 

Seu foco de preocupação: a unificação da Itália; Presença marcante da ideia do “homem novo”:

"pensando comigo mesmo se, na Itália, os tempos presentes poderiam prometer honras a um príncipe novo e se havia matéria que desse, a um que fosse prudente e valoroso, oportunidade de introduzir uma nova ordem...
tracking img