Maquiavel o principe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIP

UNIVERSIDADE PAULISTA

Felipe Chizzoline Parada Reis

MAQUIAVEL

O PRÍNCIPE

Assis

2011

Felipe Chizzoline Parada Reis

MAQUIAVEL O PRÍNCIPE

ASSIS

2011

Sumário

Introdução 4

Desenvolvimento 5

Considerações finais 8

Introdução

O livro, Maquiavel o Príncipe, aborda em seu conteúdo orientações de como ospríncipes deveriam fazer para conquistar e se manter no poder (Manual de política).

De maneira que, para isso ele elaborou o livro em capítulos, contando em partes como um príncipe deveria se comportar diante de muitas ocasiões do cotidiano. O autor retratou no livro que um príncipe não deveria medir esforços, nem hesitar, mesmo diante da crueldade ou da trapaça, principalmente quando a integridadenacional e o bem do seu povo estavam em jogo.

Desenvolvimento

Para o melhor desenvolvimento colocarei, em capítulos minhas argumentações sobre o livro, Maquiavel O Príncipe.

I. “De quantas espécies são os principados,e de que modo se adquirem”: Apresenta dois tipos de principados o hereditário e o adquirido, e aponta quais são as duas formas de como o governante chega ao poder uma pelavirtude e outra pela fortuna.

II. “Os principados Hereditários”: Afirma que o principado hereditário é o mais difícil de ser conquistado, e mais fácil de manter o poder, pois o povo esta acostumado a ser dominado pelos seus governantes

.

III. “Dos principados mistos”: Apresenta qual o método que o soberano deve fazer para conquistar o Estado. A primeira ação que o príncipe deve tomar éeliminar a linhagem do principado anterior, e a segunda não mudar o costume do povo conquistado e a terceira ação o soberano deve fixar sua resistência no local conquistado, além do conquistador deve se afastar dos poderosos, pois estes podem conspirar futuramente contra o governante.

IV. “Por que razão o reino de Dario, conquistado por Alexandre, não se rebelou contra os sucessores deste”:Maquiavel responde esse questionamento mostrando duas formas de como o principado é governado: o príncipe com o seu ministro tem maior poder para governar, e a outra forma de governo é o príncipe governando junto com nobres com títulos não dado pelo soberano, mas pela nobreza de sangue, já é mais difícil de se governar.

V. “Em que modo se haja de governar as cidades e os principados que,antesde ser ocupados ,viviam com leis próprias”: No quinto capítulo o autor aponta três caminhos que o governante deve tomar nessa situação: a primeira é destruí-los; a segunda transferir a residência do soberano para o local conquistado, e a terceira é deixar o povo viver na sua antiga lei cobrando somente impostos.

VI. “Dos novos principados que se conquistam pelas próprias armas evalorosamente”:
Apresenta alguns exemplos de conquistadores que chegaram ao poder pelo valor, e não pela fortuna. Citando o exemplo de Moises, Ciro, Rômulo e Teseu.

VII. “Dos novos principados que se adquirem pelas forças alheias e por fortuna”: Diz que aqueles que conseguem o poder pela fortuna (sorte) devem fazer de tudo para adquirir o valor, pois caso esse governante vai se destituído do podere, coloca o exemplo: de César Borgia para demonstrar sua teoria.

VIII. “De aqueles que por perfídia chegaram ao principado”: Maquiavel cita alguns exemplos de como pessoas chegaram ao poder pelos crimes, e afirma que se o soberano que se manter no poder deve sempre moderar a sua forma bruta usando-a de maneira racional.

IX. “Do principado civil”: Apresenta um exemplo de um cidadão quechega ao poder, ou por ajuda do povo ou pela aristocracia e afirma que é mais fácil deste príncipe se manter no poder apoiado pelo povo do que pelos ricos, por esse motivo o monarca deve sempre encontrar uma maneira para que os seus súditos sempre permaneçam fieis.

X. “De que modo se devem medir as forças de todos os principados”: Para que o soberano possa se manter no poder é necessário...
tracking img