Mapeamento de conceitos de modelagem estruturada (processo e dados) para o ambiente case

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1566 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise e Projeto de Sistemas I


Exercício 3 (2 pontos): Mapeamento de conceitos de modelagem estruturada (processo e dados) para o ambiente CASE (individual)
Objetivo: Usar a CASE como um instrumento pedagógico de aprendizado e fixação do conhecimento.
Roteiro: Escolha uma CASE de modelagem, identifique os ícones e descreva seu significado (conceito que ele carrega como ícone) para aconstrução do modelo a que se refere.

Modelo de Dados: Modelo Entidade-Relacionamento
1. Parte I: Responda às questões abaixo sobre MER e CASE

1. O que é o Modelo conceitual?
É uma representação abstrata e simplificada de um sistema real, permite compreende melhor os conceitos relacionados ao ambiente observado, levando-se em conta somente os aspectos relevantes.
2. Por que éimportante ter a opção de Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD ou DBMS) na CASE?


3. O que é o Modelo físico ou de implementação e qual a ligação com o SGBD?
É a representação do nível físico dos conceitos modelados. Relacionado com as características e recursos necessários para o armazenamento e manipulação das estruturas de dados. Depende especificamente de cada SGBD, levando-seem conta suas características e limitações.
4. Para que serve o Script SQL (o que quer dizer SQL?)
Para a manipulação dos dados de forma automatizada. Permite que um conjunto de comandos sejam executados seqüencialmente. SQL significa “Structured Query Language” ou, em português, Linguagem de Consulta Estruturada. É uma linguagem declarativa usada para consulta, atualização egerenciamento de banco de dados relacionais.
5. O que é CASE?
É um conjunto de ferramentas computacionais que auxiliam e automatizam o desenvolvimento de sistemas, e podem ser utilizadas em todas as fases da Engenharia de Software, desde a modelagem até a produção de código em uma determinada linguagem.

1. Parte II: Conceitos do MER que devem ser representados na CASE.
CASE: Power Designerversão 15.1 da Sybase

2.1. Conceito: Entidade
Ícone:
[pic]
Descrição: Conjunto formado por objetos com as mesmas características, é uma representação abstrata de um objeto do mundo real.

2.2. Conceito: Entidade Dependente
Ícone:
[pic]
Descrição: Entidade cuja existência esteja condicionada a outra entidade relacionada.

2.3. Conceito: Atributo deEntidade
Ícone:
[pic]
Descrição: Elemento de dado que contém uma informação ou característica da entidade.

2.4. Conceito: Atributo chave
Ícone:
[pic]
Descrição: Um ou mais atributos de uma entidade que identificam uma ocorrência específica dessa entidade.

2.5. Conceito: Restrição de Atributo de Entidade: mandatório
Ícone:
[pic]
Descrição:Atributo que deve possuir um valor válido, não nulo.

2.6. Conceito: Relacionamento
Ícone:
[pic]
Descrição: É a forma como os objetos se relacionam. Define uma associação entre duas entidades.Os relacionamentos representam fatos ou situações da realidade, onde as entidades interagem de alguma forma.

2.7. Conceito: Cardinalidade
Ícone:
[pic]
Descrição: Acardnalidade de uma entidade expressa o número de instâncias que podem ser relacionadas a determinada instancia de outra entidade.

2.8. Conceito: Cardinalidade 1 x 1
Ícone:
[pic]
Descrição: Uma entidade em A está associada no máximo a uma entidade em B e uma entidade em B está associada no máximo a uma entidade em A.

2.9. Conceito: Cardinalidade 1 x n
Ícone:[pic]
Descrição: Uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B, enquanto uma entidade em B está associada no máximo a uma entidade em A.

2.10. Conceito: Cardinalidade n x n
Ícone:
[pic]
Descrição: Uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B, e uma entidade em B está associada a qualquer número de entidades em A....
tracking img