Manual e radiojornalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2411 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Livro BARBEIRO, Heródoto e LIMA, Paulo Rodolfo de “Manual de
Radiojornalismo, produção, ética e internet”. Rio de janeiro,. Campus, 2003.

Capítulo 13

O texto – Recomendações para redatores, repórteres e editores

O texto jornalístico segue normas universais. Em qualquer veículo, impresso ou
eletrônico o redator deve ser claro, conciso, direto, preciso, simples e objetivo. O quediferencia o texto do rádio em relação aos veículos da imprensa escrita é a
instantaneidade. O ouvinte só tem uma chance para entender o que está sendo dito.
Lembre-se de que a mensagem no rádio se “dissolve” no momento em que é levada ao
ar. Para que a missão de conquistar o ouvinte seja alcançada, o texto deve ser coloquial.
O jornalista precisa ter em mente que está contando uma históriapara alguém, mas sem
apelos á linguagem vulgar e, acima de tudo, respeitar as regras do idioma.
Veja algumas recomendações para a redação do texto no rádio. O aprimoramento vem
com a prática, a consulta dos livros de gramática e muita leitura para enriquecer o
vocabulário.

1)
o texto no rádio pode ser corrido, quando lido por um único locutor, ou
manchetado, quando lido por doislocutores. No texto corrido, um período
segue-se ao outro na página do computador; no estilo manchetado, os períodos
são divididos geralmente em duas linhas cada. A decisão pelo uso do texto
corrido ou manchetado cabe à direção da emissora e ao departamento de
jornalismo.

2)
O texto começa com o lead (o que, quem, quando onde, como e porquê).
Procure a novidade, o fato que atualizaa notícia e a torna mais atraente possível.
A missão do redator é conquistar o ouvinte na primeira frase. Se a primeira frase
não levar á segunda, a comunicação está morta.

3)
O texto deve ter uma seqüência lógica, na ordem direta. A regra é simples:
sujeito + verbo + predicado.

4)
A pontuação merece atenção especial. O uso dos sinais ortográficos facilita a
entonação da voz ea respiração do apresentador/locutor. Por exemplo, em frases
interrogativas faça uso da técnica espanhola de pontuação. Colocando um sinal
de interrogação no início da frase o apresentador/locutor não será pego de
surpresa.
(?) Quem será o campeão brasileiro?
(!) Atenção para esta informação)

5)
A adjetivação excessiva ou inadequada enfraquece a qualidade e o impacto nainformação. Substantivos fortes e verbos na voz ativa reforçam a densidade
indispensável ao texto jornalístico.

6)
Evite frases longas: elas dificultam a respiração do apresentador/locutor e são
mãos difíceis de ser entendidas pelo ouvinte. Cada frase deve expressar uma
idéia.

7)
O texto precisa ter ritmo. Use frase curtas mas que não sejam telegráficas. Evite
frases intercaladas entrevírgulas.

8)
Evite o uso no não no lead. Se a notícia começar com uma negativa,
dificilmente o ouvinte terá interesse em acompanha-la até o final. Redija o que
aconteceu, ninguém liga o rádio para saber o que não aconteceu.


9)
Ousodo ontem no lead “envelhece” a notícia no rádio. Explique ao ouvinte
quando o fato aconteceu em outro período do texto.

10) Evite começar o textocom as palavras continua ou permanece. Procure um
enfoque novo para não dar conotação de que o assunto está superado. Outra
palavra que deve ser evitada no início do texto é parece. O ouvinte pode ter a
sensação de que o jornalista está inseguro ou não domina o assunto tratado.

11) As gírias t~em poder de tornar as conversas mais informais, contudo,
vulgarizam o texto e não devem serusadas, a não ser em situações essenciais ou
se estiverem consolidadas no vocabulário do dia-a-dia.

12) A repetição de palavras empobrece o texto, mas é preciso cuidado com o uso dos
sinônimos. O redator de bom senso não substituirá o hospício por nosocômio.
Repita a palavra quando for importante para a clareza da notícia.

13) Fique atento ao efeito sonoro das rimas e palavras com...
tracking img