Manual prático para projetos urbanisticos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Secretaria de Estado da Saúde

UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FUNDAMENTOS X ÁREA FÍSICA

MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PARA UNIDADES DE SAÚDE

‘’’’’’’’’

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO

Paulo César Hartung Gomes Governador Anselmo Tose Secretario de Estado da Saúde Francisco José Dias da Silva Subsecretario para Assuntos de Regulação eOrganização de Atenção à Saúde Rosane Ernestina Mageste Subsecretaria para Assuntos Administrativos e Financeiro de Atenção à Saúde Geraldo Corrêia Queiroz Gerência Estratégica de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Lucinéia Fundão Moreto Gerência Estratégica de Regulação Assistêncial

EQUIPE DE ELABORAÇÃO

LUCIA PAOLA BOTTI ARQUITETA / SESA EQUIPE ESTRATÉGICA DE PLANEJAMENTO DEDESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

MARCELLO DALA BERNARDINA DALLA MÉDICO DA FAMILIA E COMUNIDADE / SESA EQUIPE ESTADUAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE

INFORMAÇÕES

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO ESPIRITO SANTO GERÊNCIA ESTRATÉGICA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENAÇÃO ESTADUAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA

Endereço: Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 2025 Bento Ferreira Vitória – ES –CEP 29052-121 Telefone: (027) 3137-2382 / 3137-2428

SUMÁRIO

Introdução Dos objetivos Da definição das Atividades Como definir o nome da unidade de saúde de uma localidade Tabela de nível de hierarquia Como definir dimensão e serviços da unidade de saúde para uma localidade Do memorial Do Projeto Arquitetônico Do programa de necessidades Pontos a serem observados na descrição do partidoarquitetônico Anexo 01-Projeto Conhecendo Mais Anexo 02- Fluxograma de Atividades Bibliografia

05 06 06 08 09 09

11 12 13 16 17 18 19

INTRODUÇÃO Este trabalho agrupa conceitos e princípios da atenção básica a saúde cuja

promoção cabe ao setor público e que servirá para subsidiar a definição e a leitura espacial dos tipos de estabelecimentos necessários , tanto em nível urbano quanto rurale seus diferentes níveis de atendimento. Várias questões conceituais envolvem o tema gerando dúvidas e conseqüentes distorções, que repercutem no atendimento à população. Tais definições se fazem necessárias para organizar a área física por se tratar de unidades integradas de saúde em um sistema único de saúde, mas com especificidades locais. Essa proposta vai racionalizar a utilização dosespaços das unidades contribuindo para torná-las mais humanizadas, com fluxos e determinantes físicos geradores de maior satisfação a seus usuários. Ao propor-se partidos arquitetônicos1 próprios e diferenciados para as unidades de saúde exige-se um olhar sobre as peculiaridades dos serviços de atenção primária à saúde e sua organização.

Partidos arquitetônicos – através de estudo dos determinantesfísicos, sociais, locais, culturais, políticos, e econômicos adota-se a definição conceitual , técnico e construtivo do projeto a ser desenvolvido.

1

5

DOS OBJETIVOS Promover o alinhamento conceitual de estrutura física das unidades de saúde em nível ambulatorial. Definir os fundamentos (parâmetros) a serem utilizados para tipificar e quantificar as atividades ambulatoriais necessárias auma localidade. Implantar a cultura da elaboração de memoriais explicativos do tipo de unidade definida (parâmetros utilizados) e das atividades desenvolvidas na unidade. Traduzir em projeto arquitetônico a leitura das necessidades definidas. Ressaltar elementos que deverão ser observados no projeto de arquitetura.

DA DEFINIÇÃO DAS ATIVIDADES Definição de termos utilizados pelo Ministério daSaúde: UNIDADE - conjunto de ambientes fisicamente agrupados, onde são executados atividades afins. UNIDADE FÍSICA – conjunto de ambientes fins e de apoio pertencente a uma unidade funcional. UNIDADE FUNCIONAL – conjunto de atividades e sub – atividades pertencente a uma mesma atribuição. AMBULATÓRIO - unidade destinada à prestação de assistência em regime de não internação. ESTABELECIMENTO...
tracking img