Manual de didactica de biologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 76 (18964 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Delegação de MassingaDepartamento de Ciências Naturais e MatemáticaDisciplina: Didáctica de Biologia-IDocente: Afonso F.Taela Munguambe
Massinga2011 |

Conteúdos Paginas0.Introdução 6
Unidade-I INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA DIDÁCTICA DE BIOLOGIA 9
1.2.METODOLOGIA DAS AULAS DE BIOLOGIA 9
1.2.1.A DISCIPLINA CIENTÍFICA 9
1.3.Funções e Objectos da Didáctica de Biologia 9
1.3.1.CIÊNCIA ESPECIAL 10
1.4.FUNÇÕES E PROBLEMAS DA DIDÁCTICA DE BIOLOGIA 10
1.5.ALGUNSPENSAMENTOS DIDÁCTICOS 11
1.5.1.PENSAMENTO A qualidade acima da quantidade, o significado acima da memorização e a compreensão acima do conhecimento. 11
1.5.2.TIPOS DE PENSAMENTO 12
1.6.DILEMAS DE EDUCAÇÃO 13
1.6.1.Dilema de Planificação 13
1.6.3.Dilema de Consideração de métodos didácticos 13
1.7.IMPORTÂNCIA DAS AULAS DE BIOLOGIA NO P.E.A 14
1.7.2.Necessidades de incluir CIÊNCIASNaturais no Ensino 16
2.1.FUNÇÕES DAS AULAS DE BIOLOGIA 17
2.1.2.CRITÉRIOS PARA A DETERMINAÇÃO DAS FUNÇÕES 18
2.1.3.2.FUNÇÕES PRINCIPAIS DAS AULAS SEMI- OBRIGATÓRIAS E FACULTATIVAS DE BIOLOGIA 19
2.1.3.3FUNÇÕES ESPECIAIS 19
2.2.OBJECTIVOS DAS AULAS DE BIOLGIA 20
2.2.1.Objectivos das aulas de Biologia 20
2.2.2.Classificação dos objectivos 21
2.2.2.1.Segundo a taxonomia deMöller (critério de projecção) 21
2.2.2.2.Segundo a taxonomia de Bloom 22
2.2.3.Características e propriedades dos objectivos 22
2.2.5.Elementos dos objectivos 25
2.2.6.Fontes principais para a identificação dos objectivos 26
2.2.6.1.Análise da Sociedade 26
2.2.6.2.Análise do universo do conhecimento organizado 27
2.3.CONTEÚDO DAS AULAS DE BIOLOGIA 29
2.3.1.Definição do conceito deconteúdo 30
2.3.3.Classificação dos conteúdos da Matéria Nova (mediação) 31
2.3.5.Linhas principais 33
2.3.5.1.Funções das linhas principais 33
2.4.PRINCÍPIOS DIDÁCTICOS 35
2.4.1.PROCEDIMENTO EXEMPLAR= PRINCÍPIO TRADICIONAL 35
DESVANTAGEM DO PRINCÍPIO 35
2.4.2.PRINCÍPIO DA ESPIRAL 35
2.4.3.PRINCÍPIO DA INTERDISCIPLINARIDADE 36
2.4.3.1.IMPORTÂNCIA DA CONSOLIDAÇÃO NO PRINCÍPIO DEINTERDISCIPLINARIDADE NAS AULAS DE BIOLOGIA. 36
2.4.4.Princípio de orientação didáctica 38
2.4.4.PRINCÍPIO CENTRALIZAÇÃO DO HOMEM 39
2.4.5.Princípio da ecologia 41
2.4.6.PRINCÍPIO DE SITUAÇÃO 43
2.4.6.PRINCÍPIO DE APLICAÇÃO 45
2.4.7.PRINCÍPIO DA CONSIDERAÇÃO DA HIERARQUIA DA MATÉRIA VIVA. 46
3.1.1.TIPOS DE MOTIVAÇÃO 47
3.1.2.FACTORES FUNDAMENTAIS PARA CRIAR INTERESSE 483.2.Formas de interacção diferenciada e o seu significado para as aulas de biologia, ou, 50
3.2.1.Conceito de formas sociais 50
3.2.2.Objectivos gerais das formas sociais 50
3.2.3.Reflexão das formas sociais nas aulas de biologia 51
3.2.3.1.Aprendizagem social 51
3.2.3.3.Factores que o professor deve considerar para realizar o tipo de aprendizagem social: 51
3.2.3.4.Formas de cooperação 524.2.Características gerais das actividades cognitivas 57
4.3. Descrição de algumas actividades cognitivas dos alunos 58
4.3.2.1.Observação (como parte do método científico de observação) 60
4.3.2.2.Observação 61
4.3.3.Actividade de classificar 62
4.3.4.Actividade de Explicar e a sua relação com o método experimental 63
4.3.4.1.Método experimental 64
4.3.5.A actividade de prognosticar66
4.3.7 A actividade de “definir” 68
4.3.8.ACTIVIDADE DE FUNDAMENTAR (COMPROVAR E REFUTAR) 70
4.3.8.2.ACTIVIDADE DE COMPARAR 71
4.3.9.USO DE MÉTODOS DE DEDUÇÃO E REDUÇÃO NO PROCESSO DA TRANSMISSÃO E OBTENÇÃO DE CONHECIMENTOS 73
4.3.9.2.MÉTODO DE REDUÇÃO 75
4.3.9.3.Método de redução indutiva 75
4.3.10.4.PASSOS PARA A FORMAÇÃO DE CONCEITOS 80
Unidade 5 82
5.1.REALIZAÇÃO DAS...
tracking img