Manual de boas praticas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5928 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Manual de Boas Práticas de Manipulação

Ibitifarma

Ibitifarma Farmácia e Drogaria Ltda
Rua Lazarino Ricci, 53 - Centro – Ibitirama
Espírito Santo – CEP 29.540-000

Farmacêutico responsável: Dr. Pedro Giovany Thiago Pirovani
Dra. Luciane Maria Ogioni e Pirovani






A Ibitifarma Farmácia e Drogaria Ltda é uma empresa que desejacomprometer-se com a saúde do paciente em sua totalidade. São oferecidos, total assistência e atenção farmacêutica, com comunicação direta com Médicos (prescritores), Enfermeiros (administradores) e Pacientes.

VISÃO:
“Ser uma empresa de sucesso destacando a liderança de custo e mantendo um relacionamento personalizado com os clientes na cidade de Ibitirama”.

MISSÃO:
“Atender aos clientes deforma integrada, oferecendo produtos que proporcionem eficácia, segurança, qualidade e uso racional de medicamentos, com intuito de promover qualidade de vida, como fator fundamental do bem-estar do indivíduo.”

VALORES:
A ética é o maior valor da Ibitifarma Farmácia e Drogaria Ltda, sendo ela a estimuladora da constante busca pela qualidade. A empresa também prioriza a qualificação de todos osseus colaboradores como parte desse processo.
A preocupação com a sociedade estimula a realização periódica de campanhas de conscientização e palestras, além de contribuições de cunho social.

DEFINIÇÕES

BPM – Boas Práticas de Manipulação.

Calibração – Conjunto de operações que estabelece, sob condições especificadas, a relação entre valores indicados por um instrumento ou sistema demedição, ou valores representados por uma medida materializada ou um material de referência e os valores correspondentes das grandezas estabelecidas por padrões.

Garantia da Qualidade – Esforço organizado e documentado dentro de uma empresa no sentido de assegurar as características do produto, de modo que cada unidade do mesmo esteja de acordo com suas especificações.

Lote ou partida –Quantidade definida de matéria prima , material de embalagem ou produto, obtido em um único processo, cuja característica essencial é a homogeneidade.

Matéria-prima – Substância ativa ou inativa com especificação definida, que se emprega na preparação dos medicamentos e demais produtos abrangidos por este Regulamento Técnico, ou seja, pela RDC 33/2000.

Medicamento – Produto farmacêutico,tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico.

PGRSS – Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde.

Preparação – Procedimento farmacotécnico para obtenção do produto manipulado, compreendendo a avaliação farmacêutica da prescrição, a manipulação, fracionamento de substâncias ou produtos industrializados, conservação etransporte das preparações magistrais e oficinais.

Qualidade – Conformidade das preparações com as especificações estabelecidas.

Quarentena – Retenção temporária de insumos, preparações básicas ou preparações manipuladas isoladas fisicamente ou por outros meios que impeçam a sua utilização, enquanto esperam decisão quanto à sua liberação ou rejeição.

Rastreabilidade – É o conjunto deinformações que permite o acompanhamento e revisão de todo o processo da preparação manipulada.

Receita – Prescrição escrita de medicamento, contendo orientação de uso para o paciente, efetuado por profissional legalmente habilitado, quer seja de formulação magistral ou de produto industrializado.

SUMÁRIO

I – Instalações

* 1 – Recepção

* 2 – Sala do Farmacêutico

* 3 – Sala daAdministração

* 4 - Sala de Aplicação de Injetáveis

* 5 – Cozinha

* 6 - Almoxarifado

* 7 - Sanitários

* 8 – Depósito de Material de Limpeza

* 9 – Circulação

* 10 – Vestiário

* 11 – Laboratórios

11.1 – Controle de qualidade
11.2 – Sólidos
11.3 – Líquidos e semi-sólidos
11.4 – Homeopatia

* 12 – Sala de...
tracking img