Manifestos dos Pioneiros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2401 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de janeiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto




UNIVERSIDADE METROPOLITANA DE SANTOS
NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS
CURSO DE PEDAGOGIA










Manifestos dos Pioneiros
Análise crítica do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova











SANTOS
2012UNIVERSIDADE METROPOLITANA DE SANTOS
NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS
CURSO DE PEDAGOGIA




Manifestos dos Pioneiros
Análise crítica do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova






SANTOS
2012












SUMÁRIOApresentação.................................................................................................4

Resumo..........................................................................................................5

A educação nas décadas de 1920...................................................................6

Educadores, batalhadores evencedores...........................................................7

Considerações finais...................................................................................... 11

Bibliografias...................................................................................................12

























Apresentação
O Manifesto dos Pioneiros, por uma NOVA ESCOLA...

Através destetrabalho, será apresentado os principais objetivos de educadores que acreditavam em uma melhoria na qualidade de ensino e no reconhecimento na área da educação, que por mais importante que seja nunca foi bem reconhecida e apoiada pelo nosso Governo, que não dava apoio para que essas conquistas fossem concretizadas. Mesmo com total resistência, houve profissionais adequados a apoiar e a defender essatese com muito sofrimento, mas acima de tudo uma garra impressionante acreditando que um dia tudo poderia mudar.























Resumo
O manifesto dos pioneiros surgiu pela necessidade do reconhecimento do governo, em relação à melhoria das condições da Educação. Em 1920, os únicos que eram favorecidos eram os filhos dos burgueses e a parte pobre contava comprofessores totalmente desestruturados em relação à necessidade aplicada na época.
Em 1932 surgiu uma idéia de Fernando de Azevedo e outros educadores elaborarem um documento no qual demonstrava a real necessidade tanto de investimento quanto de credibilidade para uma melhora no desenvolvimento da educação no Brasil. Neste documento reivindicavam também, a melhoria na capacitação dos educadores, poiso educador necessita de melhores salários e de uma formação em nível superior, para um melhor rendimento no seu trabalho. Mas até nos dias de hoje, o governo brasileiro não ampliou as necessidades expostas pelo documento, assim excluindo-se da responsabilidade de formar pessoas no meio educacional. Muitas promessas e pouco comprometimento com a Educação têm desfavorecido esse crescimento. Salaslotadas, educadores insatisfeitos com as leis que favorecem tudo, menos o que realmente oferece um bom desenvolvimento ao Brasil. Mas ainda há pessoas habilitadas que defendem esses direitos e estão dispostos na defender realmente essa “bandeira”.

A Educação nas décadas de 1920
O Brasil, desde 1900 sempre foi um país rico em cultura e com uma política que só favorecia aquilo que era do seudevido interesse, e com grandes dificuldades que prejudicava o seu crescimento.
Uma delas era o analfabetismo. Sem saber escrever e nem ler até mesmo o próprio nome, os brasileiros sempre foram “utilizados” pelo simples benefícios que poderia oferecer: mão-de-obra.
As poucas escolas publicas que existiam nessa época, eram frequentadas pelos filhos da classe media, ou seja, os ricos contratavam...