Managing oneself

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (831 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Visão geral dos principais pontos de Drucker: foco para gerenciar a si mesmo.
Peter F. Drucker aconselha a começar com perguntando as seguintes cinco perguntas:
Quais são meus pontos fortes?
Comoeu trabalho?
Quais são meus valores?
Onde eu pertenço?
O que eu posso contribuir?
Enquanto a meta pode parecer relativamente simples, que requer uma análise minuciosa, a atitude crítica e tomadade decisão complexa.
1. Quais são meus pontos fortes?

"[...] Não perca tempo cultivando áreas de habilidade onde você tem competência pouco. Em vez disso, concentre-se e construa suas forças."(P. 1)

De acordo com Drucker a única maneira de descobrir os pontos fortes é através de análise de feedback (FA), que será exibido em uma quantidade relativa de tempo curto o que são seus pontosfortes.
Recomendado:
Concentre-se em seus pontos fortes ( pontos fortes podem produzir resultados);
Trabalhar para melhorar seus pontos fortes com base nas lacunas da FA. Melhorar suas habilidades ouadquirir novas;
Descubra onde sua arrogância intelectual está causando ignorância incapacitante e mais de vir dele.
Além disso, pode ajudar a comparar as expectativas com os resultados a fim deobter uma indicação de que ou o que não fazer.

2. Como eu trabalho?
Pontos fortes são únicos e por isso é a forma como se executa simplesmente porque a sua questão de personalidade (não importa sea sua natureza ou a criação).
dois exemplos específicos:

A. Eu sou um leitor ou um ouvinte?

Peter F. Drucker usa dois exemplos de pessoas bem conhecidas. Dwight Eisenhower, ex-comandantesupremo das forças aliadas na Europa, aparentemente não sabia que ele não era um leitor de um ouvinte. Lyndon Johnson destruiu sua presidência por não saber que ele era um ouvinte, não um leitor como seuantecessor, John Kennedy.
B. Como faço para aprender?

Winston Chruchill fez mal na escola, simplesmente ele não era um leitor nem “ouvinte”. Winston Chruchill aprendia escrevendo.Outras pessoas...
tracking img