Mais Valia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1318 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
A perpetuação histórica da extração da mais-valia
Mara Regina Lyrio Ermel
UFF – Universidade Federal Fluminense
Resumo
Para Karl Marx os modos de produção são transitórios, e assim acontece com as forças produtivas e as relações sociais. A sociedade é determinada a partir do trabalho, das formas de produção e das relações sociais. Sendo a sociedade, reflexo do modo de produção, estetrabalho visa, de forma breve, demonstrar a perpetuação da extração da mais-valia através da história da sociedade mercantil capitalista, onde o trabalho é uma mercadoria.
Palavras-chave
Marx, Mais-valia; produção; trabalhoAbstract: For Karl Marx production modes are transient, and so it is with the productive forces and social relations. The society is determined from the work, of the forms ofproduction and social relations. The society, a reflection of the mode of production, this work aims, briefly demonstrate the perpetuation of the extraction of surplus-value through the history of mercantile capitalist society, where the work is a commodity.
Keywords:
Marx; Surplus-value; production; work
Corpo do trabalho
Karl Marx usa a observação, logo a aparência, para concluir que a mercadoriaé o centro das relações e funcionamento da sociedade capitalista. Questiona-se sobre o que é riqueza, e assim entende que a riqueza se dá com o acúmulo de mercadorias. Conclui que os objetos possuem dois valores: de uso (relação do sujeito com o objeto) e de troca; e somente quando o seu valor de troca é usado para que seja saciada uma vontade, um prazer, uma fantasia e não mais para atendernecessidades essenciais, passa a ser uma mercadoria, atendendo assim as necessidades do capital.
O capital impõe o consumo de determinadas mercadorias pelo valor de mercado. O capitalismo não cria apenas mercadoria para os homens, mas também homens para mercadoria. Podem ser observados determinados costumes de consumo em uma determinada sociedade o qual foi criado com base à abundancia ou escassez dedeterminada mercadoria em um determinado tempo. Reinaldo Carcanholo, descreveu em uma aula, o exemplo do consumo de batatas na Holanda. Afirma que o hábito se instalou à época em que a batata era usada para substituir o trigo e a aveia que estavam em alta na Europa sendo inacessível para os mais pobres; tradando-se assim uma determinação do mercado.
O capitalismo estabeleceu-se na Europa ocidentalentre os séculos XVIII e XIX, quando a revolução industrial trouxe novos modos de produção, e assim criam uma nova relação social: dono dos meios privados de produção e a força de trabalho (classe operária). Sendo uma relação em que há troca de dinheiro por mão de obra (mercadoria), que Marx determina relação de iguais, em que o trabalhador só tem sua força de trabalho para vender e se não vendero proprietário não tem quem opere suas máquinas . A lógica direcionava para a compra por hora trabalhada, e o total mês pago em salário, deveria ser o suficiente para a subsistência deste operário e de sua familia. Porém, quando o objetivo dos donos do meio de produção passa a não ser exclusivamente a produção para comercialização simplesmente, e sim a exploração da mais-valia na sua corrida peloo lucro.
A mais-valia é a produção do trabalho excedente que será o lucro, exclusivamente, do capitalista. Como o capitalista paga pela força de trabalho, ele quer extrair o máximo da sua capacidade física, para que ao pagar os custos do trabalho, e da produção ele aumente cada vez mais sua margem de lucro.
“A força de trabalho comprada será incorporada ao capital no processo da produção,valorizando o capital inicial, ou seja, produzindo mais-valia. A parte do capital que se transforma em salários é chamada de capital variável porque só a mercadoria força de trabalho produz um valor maior do que custa ao capitalista. A mais-valia parece ser uma simples consequência do processo de produção, mas é muito mais, é o motor de todo este processo, sem a mais-valia não haveria o processo nem...
tracking img