Maioridade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2081 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA - UNAMA
CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS - CESA
CURSO DE DIREITO

Edgar bomfim

APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA JURÍDICA

Ananindeua – PA
Abr/2009
UNIVERSIDADE DA AMAZONIA - UNAMA
CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS - CESA
CURSO DE DIREITO

Edgar Jardim da Conceição
Fábio Bruno Sozinho de Holanda
Porfíria Moura
Rita de Cássia
Wendel Gutembergue Santos deFrança

APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA JURÍDICA

Trabalho apresentado pelos alunos da turma 3 DIN-12 como requisito parcial para a obtenção da 1ª NI da disciplina Psicologia aplicada ao Direito, sob a orientação do Prof. Xxxxxxxxxxxxxxxxxx.

Ananindeua – PA
Abr/2009

“... Uma forma de relação entre Psicologia Jurídica e Direito é acomplementaridade...”
Juan H. Del Popolo
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO.........................................................................................X

CAPÍTULO I- APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA JURÍDICA......................X

CAPÍTULO II- PSICOLOGIA NA ESFERA CIVIL....................................X

CAPÍTULO III- PSICOLOGIA NA ESFERAPENAL................................X

CONSIDERAÇÕES FINAIS.....................................................................X

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS........................................................X

INTRODUÇÃO

Compreender a Psicologia jurídica pressupõe analisar de forma subjetiva os possíveis modos de enxergá-la no âmbito do Direito. Muitos são os contextos que estaciência pode ser utilizada, mas atualmente é emitindo analises do comportamento humano e sobre as conseqüências das ações jurídicas sobre o individuo que a mesma se ateia.
Diante destas considerações, apresenta-se a relevância desta temática para os acadêmicos do curso de direto, frente aos objetivos que temos de defender interesses que, por diversas vezes, são múltiplos e de difícil interpretação,e que neste momento exige-se do operador do direito, máxima destreza e sensibilidade.
O presente trabalho acadêmico foi fundamentado na pesquisa bibliográfica que se realizou apoiada na teoria de autores cujos livros são referências no assunto. E nos meios eletrônicos, cujos autores versam de forma clara e prática sobre o tema proposto, dispondo da mesma credibilidade e seriedade.
É combase nesse enfoque que propomos discorrer sobre a Psicologia, no que tange a área jurídica, dando ênfase para a aplicabilidade da mesma dentro de um caso concreto; a importância da Psicologia jurídica no âmbito civil e a importância da Psicologia no âmbito penal, pois acreditamos que desta forma poderemos aumentar a nossa percepção no tocante aos múltiplos entendimentos que o mesmo pode nostrazer.

CAPÍTULO I – APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA JURÍDICA

O direito, para atender a necessidade de acompanhar a evolução da sociedade com relação aos seus problemas e anseios, visando garantir-lhe a segurança jurídica, assumiu uma adjetivação cosmopolita ao interagir com outras ciências auxiliares na busca da “verdade”.
Estabelecer esta relação, em alguns casos, é criar um vínculo dedependência do direito com as demais ciências auxiliares, principalmente quando se necessita de um suporte pericial para fundamentar e/ou subsidiar uma decisão judicial.
Segundo Freitas Caires (2003), cada uma das áreas do conhecimento possuem sua metodologia, linguagem e técnicas específicas próprias. A harmonia desses universos amplia, constrói e reconstroem novos conceitos ou formas de seenxergar as coisas, dando novas perspectivas para o profissional do direito atuar na prática da justiça com maior concretude e certeza de que esta verdadeiramente alcançando-a.
Nesse contexto surge a conexão entre Direito e, dentre muitas outras ciências, a psicologia, na qual esta admite sua qualidade jurídica ou forense de atuação.
O psicólogo jurídico desempenha sua atividade de...
tracking img