Madeleine

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1383 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Segundo Mônica Oliveira Batista Oriá,RN,MSc – Enfermeira. Mestre em enfer-


magem. Lorena Barbosa Ximenes, RN,PhD-Enfermeira. Doutor em enfermagem. E


Maria Dalva Santos Alves, RN, PhD – Enfermeira e psicóloga. Doutor em enferma-

gem, ambas membro do Grupo de Pesquisa FAMEPE – Família, Ensino, Pesquisa e


Extensão do Departamento de Enfermagem daUniversidade Federal do Ceará-UFC.

Madeleine Leininger nasceu em Sutoon, Nebraska, EUA, e frequentou as es-


colas Sutonn High School e Scholastica College. Leininger iniciou sua carreira em

1948 ao concluir o curso de graduação em enfermagem em St Antony's School of


Nursing ( Denver- Colorado- EUA ). Em 1950 concluiu o curso de graduação em

Ciências Biológicas no BenedictineCollege em Atkinson, Kansas. Com essa forma-

ção atuou como instrutora, chefe da unidade médico-cirúrgica e abriu uma nova

unidade psiquiátrica no St Joseph's Hospital em Omaha.

Durante seu Curso de doutorado em Antropologia Psicológica, Social e Cultu-

ral, Leininger desenvolveu o primeiro método de pesquisa genuinamente da enfer-

magem o qual denominou de Etnoenfermagem.Leininger define etnoenfermagem


como o método de pesquisa qualitativa da enfermagem focalizada na abordagem

naturalística, aberta à descoberta e amplamente indutiva para documentar, descre-

ver, explicar e interpretar a visão de mundo, significados, símbolos e experiências

de vida dos informantes e como eles enfrentam o atual ou potencial fenômeno do

cuidado de enfermagem. Com ométodo previamente definido Leininger passou a

realizar estudos etnográficos/etnoenfermagem durante dois anos em Eastem Hi-

ghlands ( Nova Guiné) em uma população indígena ( Gadsup).

Leininger não só observou questões específicas daquela cultura mas também

percebeu uma marcante diferença cultural entre os povos do ocidente e oriente,es-

pecialmente no que se refere aoscuidados à saúde e práticas saudáveis. Essa ex-

periência em Nova Guiné foi de grande importância para a fundamentação e valida-

ção de sua teoria.






Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural

Madeleine Leininger cunhou o termo enfermagem transcultural, a qual considera ser

diferente da antropologia médica e disciplinas afins, por estar focalizada emdiferentes cultu-

ras, no cuidado cultural, nos fenômenos da saúde e da enfermagem. Foi Leininger também

quem cunhou o termo cuidado culturalmente congruente ( nos idos de 1960 ) para embasar o

principal objetivo de sua teoria, qual seja: identificar os meios para proporcionar um cuidado

de enfermagem culturalmente congruente aos fatores que influenciam a saúde, o bem estar, a

adoença e a morte das pessoas de culturas diversas e semelhantes.

Ao usar a TDUCC o mais importante para o enfermeiro é descobrir o significado do

cuidado cultural, as práticas de cuidado específicas de cada cultura e como os fatores cultu-

rais especialmente religião, política, economia, visão de mundo, ambiente, gênero dentre ou-

tros fatores, podem influenciar no cuidado ao serhumano. Para tanto a teorista utilizou os se-

guintes conceitos para fundamentar a teoria: Cultura, Valores Culturais, Cuidado de enferma-

gem culturalmente diverso, Etnocentrismo, Generalização, Estereótipo, Congruência cultural,

Etnoenfermagem e Enfermagem transcultural.

Na concepção de Madeleine Leininger o fim último da teoria é usar os achados das

pesquisas paraproporcionar um cuidado congruente ( com os valores, crenças e práticas cul-

turais),seguro e significativo para as pessoas de culturas diversas e similares. A partir desse

prisma a teorista considera que existe uma diversidade e uma universalidade cultural na prá-

tica do cuidar que precisa ser conhecida e compreendida para que a enfermagem possa assistir

sua clientela de maneira...
tracking img