Machismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1477 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
* Definição
Machismo ou chauvinismo masculino é a crença de que os homens são superiores às mulheres.

“Um comportamento de quem não admite a igualdade de direitos para o homem e a mulher”.
A palavra "chauvinista" foi originalmente usada para descrever alguém fanaticamente leal ao seu país, mas a partir do movimento de libertação da mulher, nos anos 60, passou a ser usada para descrever oshomens que mantém a crença na inferioridade da mulher, especialmente nos países de língua inglesa.

O Machismo não é equivalente ao feminismo, visto que, o Machismo prega a superioridade masculina e o feminismo busca a equidade entre os dois sexos, tendo como o objetivo medidas que viabilizem essa equidade e a segurança da mulher perante a uma sociedade patriarcal.

* Uma forma de opressãoChamamos de opressão toda conduta ou ação para transformar as diferenças em desigualdades, de forma que estas sejam utilizadas para beneficiar um determinado grupo em relação a outro. Quando isso se dá entre brancos e negros, chamamos de racismo. Entre homens e mulheres, denominamos machismo.

A opressão se expressa de várias formas.
* Na piada que ridiculariza as mulheres por sua condiçãode mulher:
“dirige mal, só podia mesmo ser mulher”.
* Na diferença salarial entre homens e mulheres:
hoje, em nosso país, uma mulher ganha até 30% menos que um homem.
* Na agressão física, verbal ou psicológica.
No Brasil, a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas.

Mas o machismo não é só fruto de uma conduta individual. É uma ideologia,ou seja, um sistema de idéias falsas que criam uma falsa verdade utilizada pelo sistema para manter a dominação e ampliar a exploração.

A principal idéia é a de que as mulheres são inferiores aos homens e, portanto, não podem assumir determinadas tarefas ou ter determinados comportamentos.

É através dessa ideologia que se naturaliza o fato de que as mulheres são as “rainhas do lar”, têmpor obrigação cuidar dos filhos, da casa e do marido sem nada receberem por isso.

Essa ideologia é transmitida pela escola, pelas famílias, pelas igrejas, pelos meios de comunicação e por todas as instituições que reproduzem o sistema capitalista. De tanto ser reafirmada passa a ser natural, comum, imutável.

A opressão (o machismo) não existiu sempre. Foi criada para justificar a divisãoda sociedade em classes. Nas sociedades comunistas primitivas, as mulheres, junto com os homens, cuidavam das atividades domésticas e participavam da produção social.

Com o aparecimento da sociedade de classes, a instauração da propriedade privada e a necessidade de acumulação e herança, era preciso dividir as famílias e instituir a monogamia para preservar a propriedade privada. Com isso, asmulheres foram retiradas dos espaços públicos, da produção e da sobrevivência, e jogadas no espaço doméstico. Assim, foram proibidas de trabalhar, estudar e participar de atividades políticas.
* O machismo sustenta o capitalismo
A luta das mulheres por igualdade de direitos obrigou o capitalismo a trazer as mulheres para a produção social novamente. A possibilidade de as mulheres se libertaremdo espaço doméstico foi uma grande conquista.

Mas, como toda conquista no capitalismo, foi por ele apropriada de maneira a favorecer a exploração e seus lucros.

As ideologias que antes eram utilizadas para manter a “mulher no lar” passaram a ser utilizadas para justificar jornadas excessivas de trabalho e salários mais baixos.

Ao mesmo tempo, o capitalismo se apropriou do papel que amulher cumpria antes, fazer as tarefas domésticas, e o naturalizou.

Assim, a mulher manteve a obrigação de cuidar dos afazeres domésticos e também passou a trabalhar fora. Isso faz com que elas tenham dupla ou tripla jornada. E quem se beneficia disso é o capitalismo.

Transferem para os trabalhadores - neste caso, mais especificamente, para as trabalhadoras - a responsabilidade que seria...
tracking img