Métodos de separação de misturas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1379 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Faculdade
Relatório da experiência realizada em laboratório de Química

Separação de misturas

Curso:
Docente responsável:
Integrantes do grupo:

1. Introdução

Na natureza, raramente encontramos substâncias puras. Em função disso, é necessário utilizarmos métodos de separação se quisermos obter uma determinada substância.

Para a escolha dos melhores métodos para aseparação de misturas devemos ter um conhecimento prévio de algumas das propriedades das substâncias presentes. Por exemplo, se tivermos uma mistura de Cloreto de sódio, (NaCl) e areia, devemos saber que o NaCl se dissolve na água, enquanto a areia não se dissolve.

Muitas vezes, dependendo da complexidade da mistura, é necessário usar vários processos diferentes, numa seqüência que se baseia naspropriedades das substâncias presentes na mistura.

Neste experimento em especial, tivemos a oportunidade de testar os métodos de filtração, dissolução fracionada e separação magnética, em uma mistura contendo NaCl, Limalha de ferro, K2Cr2O7 (Dicromato de Potássio) e areia.

2. Objetivo
Testar a eficácia de diversos métodos para separar materiais previamente misturados.
Avaliar asolubilidade do dicromato de potássio ( K2Cr2O7 ) e sal de cozinha (NaCl).

3. Materiais

A figura 1 ilustra alguns matériais de laboratório que utilizamos em nosso experimento.
Foram utilizados os seguintes materiais:

1 - Funil
2 - Filtros de papel
3 - Béquers
1 - Bico de Bunsen
1 - Pisseta com água
1 - Tela de amianto
1 - Bastão ou baqueta
1 - imã
10g Limalha de ferro
10g Areia
15gDicromato de Potássio (K2Cr2O7)
05g Cloreto de Sódio (NaCl).
Funil Filtros de papel Pisseta com água Tela de amianto

Béquer Bastão de vidro Bico de Bunsen

Figura 1 – Materiais de laboratório (imagens retiradas da Internet)

4. Métodos

Inicialmente, seguiu-se areceita do PLT de práticas laboratoriais. Misturou-se as quantidades de Cloreto de sódio, Dicromato de Potássio, limalha de ferro e areia à 50 ml de água em um béquer. Acendeu-se então, o bico de Bunsen e iniciou-se o aquecimento da mistura. Aproveitou-se a caloria para aquecer também mais 10 ml de água em um béquer separado. Enquanto a mistura ia se aquecendo, preparou-se o funil com um filtro depapel e um terceiro béquer para recolher o resultado da filtração. Assim que a mistura começou a atingir a temperatura de ebulição verteu-se o seu conteúdo dentro do funil previamente preparado com o filtro de papel, como indicado na figura 2.

Figura 2 – Processo de filtração (imagem retirada da Internet)

Logo em seguida, despejou-se os 10ml adicionais que estavam no segundo béquer e com obastão de vidro fomos “ajudando” a passagem do líquido pelo filtro de papel.

Terminado o processo de filtração, observou-se que o que havia sobrado no filtro era apenas limalha de ferro misturado com areia. Separou-se o resíduo que sobrou no filtro e iniciou-se o processo de secagem do mesmo, passando folhas de papel absorvente sobre a mistura residual.

Em seguida separou-se o béquer contendo ofiltrado e colocou-o em uma bacia em contato com gelo para resfriamento.

Enquanto uma parte da equipe realizava a secagem do resíduo sólido resultante da primeira filtragem, a outra parte da equipe preparava novamente o funil com outro filtro de papel.

Após o resfriamento do primeiro filtrado, notou-se que a mistura que era totalmente líquida, passou a ter uma parte sólida. Separou-se então,o filtrado resfriado que novamente foi passado pelo filtro, onde desta vez, o Dicromato de Potássio (que solidificou-se) foi separado do cloreto de sódio que ainda permaneceu diluído. Reservou-se então, o Dicromato de potássio.

Depois de feita a secagem do resíduo resultante da primeira filtragem, começamos a realizar o terceiro método de separação. Passamos um imã sobre a mistura de areia...
tracking img