Métodos contraceptivos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução: No âmbito da disciplina de Biologia foi-me proposto um tema de trabalho, sobre os métodos contraceptivos não naturais, nomeadamente sobre a contracepção hormonal.
Neste trabalho vou explicar no que consiste os vários métodos da contracepção hormonal, as vantagens e os inconvenientes, bem como a sua eficácia, quando usados correctamente.
Uma relação sexual que une um homem com umamulher nem sempre está ligada ao desejo de ter um filho. Actualmente são raras as pessoas que nunca ouviram falar de contracepção, contudo, a nível mundial, mais de um quarto das mulheres que engravidaram abortam ou têm uma gravidez não planeada. Portugal é um dos países com maior taxa de adolescentes grávidas e o número de pessoas infectadas com doenças sexualmente transmissíveis não pára deaumentar.
Assim, é importante investir na divulgação dos métodos contraceptivos, nomeadamente das vantagens e desvantagens que lhes são inerentes.

Contracepção Hormonal

A contracepção hormonal é considerada um método contraceptivo reversível e não natural.
É reversível porque ao deixar de ser utilizado permite uma gravidez. E é não natural porque impede a fecundação através da utilização dedispositivos adequados.
A contracepção hormonal é, geralmente, administrada por via oral, contudo também é possível injectar progestagéneos sintéticos ou colocar implantes subcutâneas, anéis vaginais ou adesivos contendo hormonas.

* Pílula

A pílula é um método contraceptivo muito eficaz, quando correctamente utilizado. Cada um dos comprimidos contém estrogénios sintéticos eprogestagéneos, hormonas que são similares às hormonas femininas produzidas naturalmente pelos ovários (estrogénios e progesterona).
Previne uma gravidez, suspendendo a produção da hormonal habitual e impedindo a ovulação, ou seja, a libertação mensal do óvulo.
Existem vários tipos de pílulas que diferem entre si pela dosagem, composição, pelo mecanismo de acção, entre outras diferenças.

Fig.1 Os váriostipos de pílula
Fig.1 Os vários tipos de pílula

A pílula combinada é tomada diariamente, durante 21 dias, seguindo-se 7 dias sem tomar. A sua eficácia varia desde 0,1 a 1.

* Pílula Combinada Monofásica
A dose que é tomada é igual ao longo de todo o ciclo.

* Pílula Combinada Bifásica e Trifásica
Fig.2 Pílula combinada
Fig.2 Pílula combinada
A dose varia duas ou três vezes(respectivamente) ao longo do ciclo.



A Pílula progestativa contém apenas progestagéneos, cujo efeito principal, para além do impedimento da ovulação, é uma alteração no muco cervical, para que este impeça a entrada de espermatozóides no útero. São de toma diária, sem interrupção.
Indicada para mulheres que não produzem estrogénios ou que estejam a amamentar.
Fig.3 Pílula progestativa
Fig.3Pílula progestativa
Método com uma eficácia contraceptiva desde 0,5 a 1,5.

Vantagens:
* Muito eficaz, segura e reversível;
* Não interfere no acto sexual;
* Regulariza os ciclos menstruais;
* Pode contribuir para a prevenção de certas doenças (pélvicas, fibrocásticas, cancro do ovário…);
* Diminui as dores associadas à menstruação;
* Pode ser utilizada comocontracepção de emergência.

Inconvenientes:
* Tem de ser tomada diariamente;
* Não protege das DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis);
* Pode causar alguns efeitos colaterais (náuseas, vómitos, mudanças de peso, pequenas perdas de sangue, etc.).

* Injecções hormonais

Consistem em injecções intramusculares constituídas por hormonas, e introduzem-se lentamente na corrente sanguínea.Cada injecção tem um efeito até 3 meses (12 semanas).
Impedem a ovulação pondo os ovários em repouso prolongado e age sobre a mucosa do útero que deixa de se preparar para uma eventual fecundação, tornando as secreções do colo do útero mais espessas, constituindo assim uma barreira contra os espermatozóides.
Fig.4 Injecção hormonal
Fig.4 Injecção hormonal
 Método com elevado nível de...
tracking img