Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6960 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Secundária de Gago Coutinho

EUTANÁSIA:

PROBLEMA OU SOLUÇÃO?

SÓNIA CARDOSO
EFA 17 / ANO LECTIVO: 2012/2013

ÍNDICE
1. INTRODUÇÃO

2. O QUE É A EUTANÁSIA?

2.1 EUTANÁSIA VOLUNTÁRIA, NÃO-VOLUNTÁRIA E INVOLUNTÁRIA

3. ARGUMENTOS:
4.1 A FAVOR

4.2 CONTRA

4.3.1 ARGUMENTO DA ORDEM MORAL E COMUNITÁRIA
4.3.2 ARGUMENTO DA DEONTOLOGIAMÉDICA
4.3.3 ARGUMENTO DA DOUTRINA CRISTÃ

4. EUTANÁSIA: CRIME OU SOLUÇÃO?

5. CASOS REAIS

6. ONDE É QUE A EUTANÁSIA É LEGAL?

7. O QUE EU PENSO

8. CONCLUSÃO

9. NETGRAFIA
10.

1.INTRODUÇÃO

No âmbito da avaliação da disciplina de STC foi proposto a realização de um trabalho individual na forma de dossier temático. Escolhi o tema “Eutanásia”, pois éum tema debatido na actualidade que levanta muitos problemas éticos e o qual pode afectar profundamente as relações familiares assim como a relação médico – doente. Sempre houve doentes e anciãos, mas antigamente eram considerados um tesouro. Agora não passam de um estorvo... E é só por isso que hoje se fala em eutanásia, quando no passado havia apenas o suicídio: o suicídio é uma decisãopessoal; a eutanásia acabará por ser uma imposição da sociedade. Há em muitas cabeças uma noção da vida que é chocantemente pobre, desagradavelmente rasteira, tristemente vazia. Consiste em olhar para a vida de uma forma utilitária, com base numa concepção egoísta e em critérios apenas económicos: se uma vida não é útil - se não é produtiva, se não proporciona todo o prazer - então não tem razão de ser.Pode eliminar-se, como se elimina um automóvel velho ou sem conserto, um par de sapatos rotos, uma camisola demasiadas vezes remendada. A grande questão da eutanásia não consiste em se cada pessoa pode, ou não, ter a liberdade de escolher o seu destino. E também não reside em se uma pessoa pode pedir a outra que a mate. A questão está em que o triunfo desta visão utilitária da vida levaria àeliminação de pessoas que, não querendo elas mesmas acabar com a vida, são consideradas inúteis por uma sociedade que se tornou materialista (a decisão é transferida para os médicos e para os familiares, e para os parlamentos, que muitas vezes estão ansiosos por se verem livres de um fardo).
Para este trabalho foram definidos como objectivos:
● Dar a conhecer alguns dos principais textos produzidosno domínio da “Eutanásia”.
● Aprofundar conhecimentos sobre o tema.
Para a realização deste trabalho e atingir estes objectivos a metodologia utilizada foi a pesquisa informática na Internet.
Do ponto de vista estrutural, sistematiza-se este trabalho num enquadramento teórico relativo á Eutanásia, perspectiva histórica, filosófica, religiosa e médica. O trabalho será finalizado com uma breveconclusão.

2.O QUE É A EUTANÁSIA?
A eutanásia é o acto de, invocando compaixão, matar intencionalmente uma pessoa.
Este entendimento da palavra realça duas importantes características dos actos de eutanásia. Primeiro, que a eutanásia implica tirar deliberadamente a vida a uma pessoa; e, em segundo lugar, que a vida é tirada para benefício da pessoa a quem essa vida pertence ― normalmente porqueela ou ele sofre de uma doença terminal ou incurável. Isto distingue a eutanásia da maior parte das outras formas de retirar a vida.
Todas as sociedades que conhecemos aceitam algum princípio ou princípios que proíbem que se tire a vida. Mas há grandes variações entre as tradições culturais sobre quando é considerado errado tirar a vida. Tirar uma vida humana inocente é, nestas tradições,usurpar o direito de Deus de dar e tirar a vida. Escritores cristãos influentes viram-no também como uma violação da lei natural.
Aqueles que defenderam a admissibilidade moral da eutanásia apresentaram como principais razões a seu favor a misericórdia para com pacientes que sofrem de doenças para as quais não há esperança e que provocam grande sofrimento e, no caso da eutanásia voluntária, o...
tracking img