Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3068 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro de Estudos em Logística – COPPEAD / UFRJ

A logística enxuta
Kleber Figueiredo Introdução O termo enxuto, como tradução de “lean”, surgiu na literatura de negócios para adjetivar o Sistema Toyota de fabricação. Tal sistema era lean por uma série de razões: requeria menos esforço humano para projetar e produzir os veículos, necessitava menos investimento por unidade de capacidade deprodução, trabalhava com menos fornecedores, operava com menos peças em estoque em cada etapa do processo produtivo, registrava um menor número de defeitos, o número de acidentes de trabalho era menor e demonstrava significativas reduções de tempo entre o conceito de produto e seu lançamento em escala comercial, entre o pedido feito pelo cliente e a entrega e entre a identificação de problemas e aresolução dos mesmos. A fabricação enxuta passou a ser conhecida como fabricação “justin-time” e sua adoção, por inúmeras empresas em todo o mundo, obedecia a uma série de requisitos, dentre os quais podem ser mencionados a mudança de produção empurrada para a produção puxada, o desenvolvimento de fornecedores, a eliminação de atividades que não agregam valor, a delegação de poder aos empregados paraque propusessem idéias que conduzissem a melhorias nos produtos e nos processos e o envolvimento dos clientes no desenvolvimento de produtos. Como a repercussão econômica mais visível da adoção do conceito lean sempre foi a redução de estoques, através de entregas mais freqüentes e diminuição dos lotes de compra e/ou de fabricação, surgiu no âmbito da logística a premissa do “ressuprimentoenxuto”, expressão que erradamente muitos passaram a substituir por “logística enxuta”. Enquanto o ressuprimento enxuto é um conceito limitado, por considerar apenas as operações de abastecimento, que pode ser inadequado por não avaliar corretamente todos os trade-offs envolvidos em sua adoção (aumento dos
A logística enxuta Out/2006

Centro de Estudos em Logística – COPPEAD / UFRJ

custos detransportes ou ineficiências provocadas nos sistemas de fornecedores e clientes), o conceito de logística enxuta é mais amplo e envolve iniciativas que visam a criação de valor para os clientes mediante um serviço logístico realizado com o menor custo total para os integrantes da cadeia de suprimentos. Em diversas publicações sobre as dificuldades da adoção do conceito de Supply Chain é possívelencontrar referências a conflitos entre potenciais parceiros devido a fatores como atrasos nas entregas, erros na documentação, embalagens inadequadas, etc. Todos estes fatores ocasionam perdas de tempo, aborrecimentos, retrabalhos e desconfianças, entre outros problemas, comprometendo seriamente a constituição de uma cadeia. O pensamento enxuto, quando aplicado, procura fazer com que as partesenvolvidas trabalhem juntas para eliminar essas fontes de desperdícios. Este artigo procura abordar o conceito de logística enxuta e, mais especificamente, o serviço logístico enxuto. Ilustraremos, através de uma série de exemplos, como empresas de diversos segmentos têm aproveitado as lições extraídas dos sistemas lean para desenvolver vantagens competitivas através de seus sistemas logísticos orientadosà criação de valor para seus clientes e demais integrantes da cadeia de suprimentos da qual fazem parte. Soluções enxutas para o serviço logístico Embora muitos autores tenham escrito sobre “Lean Manufacturing” e seus efeitos, Womack e Jones, desde o best seller “A máquina que mudou o mundo”, lançado em 1990, são os pesquisadores que mais têm acompanhado a evolução do conceito lean e as diferentesconotações e aplicações que o conceito passou a ter no mundo empresarial. Em 1994, no artigo “From Lean Production to the Lean Enterprise”, procuram estender o conceito a toda organização, chamando atenção para os processos que não geram valor para o cliente e como qualquer empresa, em qualquer setor, em qualquer país, pode trabalhar na redução de desperdícios. Em
A logística enxuta Out/2006...
tracking img