Logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5035 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA – CAMPUS JOINVILLE

LAZER: UM FATOR DE QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE

AUTORES:
CLAUDIA HELENA SCHOPPING DE AMARAL
ALEXANDRE MACHADO
KARLA PRISCILA DOS SANTOS

ORIENTADORA:
RONI REGINA MIQUELLUZZI

2 JOINVILLE

2011
CLAUDIA HELENASCHOPPING DE AMARAL
ALEXANDRE MACHADO
KARLA PRISCILA DOS SANTOS

3

4

5

PAC - Projeto de Ação Comunitária Apresentação na conclusão do Curso Técnico de Enfermagem no IFSC - Campus Joinville.

ORIENTADORA: RONI REGINA MIQUELLUZZI

JOINVILLE/2011
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 04
2 JUSTIFICATIVA 05
3 OBJETIVOS 06
3.1 OBJETIVO GERAL 06
3.2 OBJETIVOESPECÍFICOS 06
4 REVISÃO DA LITERATURA 07
4.1 TERCEIRA IDADE 07
4.2 MATURIDADE NA VELHICE 08
4.3 EXPECTATIVA DE VIDA 09
4.4 QUALIDADE DE VIDA 10
4.5 QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE 11
4.6 IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS 17
5 METODOLOGIA 18
5.1 CONTEXTO DO ESTUDO 18
5.2 APRESENTANDO A INSTITUIÇÃO ASILAR 18
5.3 INSTRUMENTOS DE PESQUISA 19
5.4 DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA 19
5.5 ASPECTOS ÉTICOS 196 ORÇAMENTO 20
7 CRONOGRAMA 21
8 REFERÊNCIAS 22
APÊNDICES 24

1. INTRODUÇÃO

Há um aumento considerável da população idosa no mundo e no Brasil e conseqüentemente, a necessidade de políticas especiais e atuantes, tendo em vista que o suporte a esse público, não evolui do mesmo modo. De acordo com o Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003), o idoso tem direito a vida, a liberdade,ao respeito, ao esporte, a dignidade, ao trabalho, as atividades físicas, a diversão e de lazer. Porem, o distanciamento em que diz a lei e a realidade dos idosos no Brasil ainda é enorme.
E esse direito, deve ser de responsabilidade da família, da sociedade juntamente órgãos públicos assegurando todos esses direitos.
Embora, o envelhecimento ser um processo natural e envolveralterações físicas, psíquicas e sociais, as mudanças tecnológicas e cientificas na sociedade atual tem estimulado aos idosos a terem vontade de viver intensamente sua própria vida, buscando realizar novos projetos e não apenas ser “vovó” tricotando ou cuidando dos netos e do “vovô” de chinelos e pijama, sentado na cadeira de balanço.
Essas mudanças também buscam modificar a maneira de perceberos idosos como, por exemplo, a maneira de nomear as pessoas. Atualmente, chamar aquele que envelhece de velho pode expressar desprestígio ou desrespeito.
A expressão de “velho”, que nos leva a pensar em algo antiquado, desgastado ou obsoleto e foi substituída por idoso, significando a passagem do tempo e aquele que tem bastante idade. A fase da velhice foi substituída por terceira idade emais recentemente por maturidade.
Desta maneira, é importante resgatar o espaço da pessoa idosa na sociedade e para que aconteça, é preciso conhecer de forma adequada e abrangente, o perfil dos idosos asilados e quais as condições de vida e lazer que possui este grupo, tendo em vista as mudanças de perfil geral da população idosa.
A qualidade de vida e o envelhecimento saudável requeremuma compreensão mais abrangente e adequada de um conjunto de fatores que compõem o dia a dia do idoso.
O aumento da população idosa e as fragilidades que acometem esse grupo, fazem com que muitas familiares, por não conseguirem atender as necessidades e cuidados de seus idosos os coloquem em instituições asilares.
A maioria das instituições por sua vez, também tem dificuldades paraos cuidados, as vezes por questões financeiras ou de pessoal, que não está preparado para o cuidado dessa clientela. Geralmente, o idoso asilado perde o vínculo afetivo e seus familiares não participam do cuidado a pessoa ou suporte financeiro. Além dos mais perdem sua identidade, tem vida sedentária, apresentam limitações físicas tornando-os dependentes e não possuem muitas opções de lazer....
tracking img