Logistica na guerra do pacifico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11019 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPITULO I

Primeiramente, antes de analisarmos as questões logísticas referentes a guerra do Pacífico, devemos contextualizar a guerra como um todo, abordando algumas questões de suma importância, como: O que ocorreu na guerra antes dos Estadunidenses serem atacados? O que levou os japoneses a atacarem os norte-americanos? Como se deu a entrada dos EUA na guerra? Além de ponderarmos se oataque japonês a frota naval dos Estados Unidos estacionada em Pearl Harbor foi previsto pela inteligência americana e eles deixaram o mesmo ocorrer? E por quê?

Antes da entrada dos EUA na guerra o desenrolar da mesma acabava por pender para as potências do Eixo, que até o momento já haviam se expandido muito – Entre 1939 e 1940, os alemães invadiram diversos países da Europa iniciandoa guerra em setembro de 1939 com a invasão e conquista da Polônia e seguindo conquistando a Dinamarca, Holanda, Bélgica e a Noruega, obendo tais sucessos pelo uso da guerra relâmpago (a Blitzkrieg). Graças as conquistas anteriores, os Alemães abriram caminho para tornar possivel a invasão da França, que ocorreu em junho de 1940, assim conquistando maior parte da mesma.

Com a queda daFrança, o império japonês aproveita para prosseguir sua campanha de conquistas na China, ampliando suas conquistas no sul, e após uma aliança com a Tailândia, conquistam também a Indochina francesa, região vital para futuros avanços militares sobre o sudoeste asiático.

A Itália não ficou parada, em outubro de 1940 tentou conquistar a Grécia, o Egito e colonias britanicas e francesas na Africa,fracassando nas tentativas sobre a Grécia e Egito, que além de seus exércitos nacionais, contavam com o apoio do exército britanico e da RAF. Nas colonias os italianos tem alguns sucessos iniciais, mas logo são contidos, enfraquecendo ainda mais o exército italiano, além de mostrar que os britanicos lutariam com determinação para defender tais regiões pois eram fornecedoras de petróleo para aGrã-bretanha desde os anos 1930, material que desde a primeira guerra se tornou excencial para logistica das guerras.

Com a conquista alemã sobre a França, a Inglaterra fica só frente ao eixo, visto que os soviéticos ainda se estavam ligados com os nazistas pelo Tratado Molotov-Ribbentrop, assim até a invasão do território soviético pelos nazistas em junho de 1941. Até então, a URSS obedeceuo tratado de não agressão firmado com os nazistas antes do inicio oficial da guerra, inclusive se beneficiando territorialmente com os acordos firmados entre os dois estados, mas a confiança entre as duas nações não era grande.

..., Hitler não confiava na neutralidade do Exército Vermelho em sua retaguarda, caso a Grã-Bretanha estivesse por ser derrotada.[1]Com o desenrolar da guerra, os norte-americanos aproveitaram-se da situação caótica na Europa para ampliar sua influência no continente americano por meio da política de solapar a presença britânica no mesmo, políticas oriundas da reunião da OEA de 1940, na qual os Estados Unidos assumiram a responsabilidade de defender o hemisfério ocidental e o Canadá por meio da construção de bases militaresem pontos estratégicos das Américas.
Os EUA até dezembro de 1941 não ficaram parados apenas construindo apenas bases militares em países latinos e no Canadá, os norte-americanos ajudaram os britânicos e soviéticos por meio do Lend-Lease Act, aprovado pelo congresso americano em março de 1941. O Lend-Lease Act foi um decreto que autorizou o presidente a transferir, emprestar e arrendarqualquer artigo de defesa e comida para o governo de qualquer país que o presidente observasse como vital para defesa dos EUA. O presidente Franklin Delano Roosevelt resumiu a lei como:
ajudar a apagar o incêndio na casa de seu vizinho antes de sua própria casa pegue fogo e queime.[2]
No início, o material americano foi enviado à Grã-Bretanha, China, União...
tracking img