Logica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7421 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Prolog

Introdução

Noções Preliminares

Anterior à introdução do Prolog em si, é necessário que tenhamos noções do que há por trás da concepção da linguagem, ou seja, porque e
como ela é como é. Assim, vamos dar uma olhada em duas concepções derivadas da psicologia cognitiva para melhor entendermos para que
serviria a linguagem Prolog e comoseria sua estruturação.

A Relação Define O Mundo

Uma primeira concepção pode ser entendida por uma pergunta: o que se relaciona como o quê? Ou: entre que coisas do mundo que
conhecemos existe relação? Há relação entre este texto e o que estou pensando? Há relação entre mim e minha mãe? Há relação entre o
motorista do ônibus e seus passageiros? Há relação entre dois irmãos? Há relação entreuma caneta que está sobre uma mesa? Há uma relação
entre uma calça e uma camisa? E assim poderíamos continuar interrogando-nos sucessivamente até o infinito... E assim entenderíamos que entre
todas as coisas que conhecemos existe relação. Obviamente que essa relação pode ser de posição física, de posse, de convívio social, de
sentimentos, etc. Praticamente não há limites para uma visão demundo que busca o relacionamento entre os objetos (físicos ou não) deste
mundo.

Basicamente, nada existe na mente humana sem relação. Não podemos conceber a existência de um objeto no mundo que não tenha uma
relação no tempo e no espaço. Tudo é relação. A relação entre os objetos é que os define no mundo. Como? Qual a definição de árvore para
você? Você consegue definir um vegetal semconcebê-lo no seu meio-ambiente? Este é o fruto da relação: a árvore (vegetal) relaciona-se com a
terra, com o ar e com a luz solar. Sem estas relações não existe o objeto árvore. Outro exemplo: dois irmãos existem por ter pais em comum. Sem a
relação de paternidade a definição irmãos não existiria.

A importância de considerar-se a relação como definidora dos elementos do mundo é o que nos leva aconsiderá-la de extrema utilidade na
modelagem de representações simbólicas a nível computacional. Isto simplifica a modelagem de elementos que são aparentemente complexos
por causa de suas relações, como, por exemplo, a linguagem natural falada pelo homem.

A Classificação e A Seriação

Elementos fundamentais para a evolução cognitiva do homem, a classificação e a seriação permitem oagrupamento para discernimento e a
organização hierárquica dos elementos do mundo. Para entendermos melhor, vamos analisar o comportamento desde o nascimento: há
inicialmente nos bebês movimentos de reflexos, que são repetidos durante meses até o momento em que são combinados entre si e outros
elementos sensoriais. Isto dá início ao sistema cíclico de aprendizado. Uma vez portadora deste sistema, acriança pode distinguir os objetos ao
seu redor classificando-os e atribuindo a eles relações de hierarquia.

A classificação e a seriação funcionam paralelamente. O motivo deste funcionamento paralelo foi apresentado no parágrafo anterior: ao
distinguir um objeto no mundo, ele é definido por sua relação a outros objetos. Inicialmente os bebês não conseguem distinguir entre si
mesmos e osobjetos do mundo. Eles necessitam da experimentação de suas capacidades sensoriais para, aos poucos, ir formando relações que
permitam a constatação da existência de objetos isolados e distintos no mundo. Para nós, um bom exemplo é o da classificação biológica dos
seres vivos. No caso do homem, sabemos que é um mamífero primata humano. Com esta afirmação, indicamos que existem mamíferos primatasnão-humanos e também mamíferos não-primatas. Ao realizar a distinção entre homens e macacos, faz-se também a associação entre suas formas
e funções corporais, o que faz presumir que ambos, embora sendo de uma mesma categoria, têm características distintas. O mesmo ocorre
quando comparam-se homens e macacos com outros mamíferos não-primatas, e assim sucessivamente. Em decorrência, temos uma...
tracking img