Lobato: o contador de historias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 82 (20258 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
E.E.M.Gov.César Cals de Oliveira Filho

Linguagens e Códigos: Língua Portuguesa

Lobato: O Contador de Histórias

Quixada, 08 de Novembro de 2012.

Título:
Lobato: O Contador de Histórias

Autores:
Elisa Maria Avelino Moura
Naiana Ingred Nogueira Avelino

Projeto apresentado à Feira de Ciência e Cultura na área de Linguagens e Códigos como requisitoparcial a obtenças do tema: Monteiro Lobato.

Orientadora:
Maria de Fátima Holanda Barbosa

Quixadá-CE
2012
IDENTIFICAÇÃO: E.E.M.GOV.César Cals de Oliveira Filho
LOCALIZAÇÃO: Quixadá-CE
RESPONSÁVEIS:
Autoras: Elisa Maria Avelino Moura
Naiana Ingred Nogueira Avelino
Orientadora: Maria de Fátima Holanda Barbosa
PÚBLICO ALVO: Alunos, professors, pais, comunidade emgeral.
TEMA: Lobato: O Contador de Histórias
PALAVRAS-CHAVES: Monteiro Lobato-Sítio do Picapau Amarelo-Emília-Narizinho-História- Obra- Nacionalismo.

Introdução
Abordaremos a historia de monteiro lobato, um grande autor pré-modernista, considerado o pai da literatura infantil, chegando a escrever 4.600 páginas de obras da mesma.
Associa-se muito a imagem de Lobato ao sitio do PicapauAmarelo, porém ele não se destacou apenas nessa obra, muito menos se restringiu somente a obras infantis. Lobato era uma pessoa critica e extremamente nacionalista, e isso não deixava de ser retratado em suas obras, o Jeca tatu, por exemplo, foi uma das suas maiores criticas ao comodismo dos brasileiros.
O Escândalo do Petróleo não poderia deixar de ser citado, já que essa obra culminou em suaprisão. Nunca tendo medo de falar o que pensava Lobato sempre lutou por um Brasil melhor, por isso, mesmo após ser solto pelo governo da época não se calou e continuou lutando pelo progresso do país.
A maioria de suas obras infantis se passam no Sitio do Picapau Amarelo, um sucesso inigualável que chegou a ser adaptado a TV. Através dessa obra Lobato misturou o real com o imaginário, passandomensagens nacionalistas valorizando nosso país, cultura e língua.
Proporcionando magia e sonho as crianças, coisa que hoje geralmente é esquecida, e seres normais substituem os personagens fantásticos que existem no Sitio, pois Lobato sempre cumpriu o verdadeiro papel da literatura infantil: educar.

Justificativa
Trabalhar Monteiro Lobato, é vivenciar dentro da Literatura Infantil um mundo rico emcultura, em um mundo mágico de personagens que encantam as crianças, os jovens e os adultos.
Este trabalho estar a apresentar a relevância da obra infanto-juvenil de Monteiro Lobato com a literatura, sempre incentivando a leitura e ajudando no papel da formação educacional no Brasil. Através da Emília, que diz tudo o que pensa, do Visconde de Sabugosa que é um sábio. Dona Benta que é acontadora de história e aceita a imaginação criadora das crianças, Tia Nastácia que é o folclore em pessoa, Narizinho e Pedrinho representando as crianças de ontem e de hoje, sempre abertas a tudo e querendo ser felizes.
É preciso alimentar imaginações, compartilhar leituras e oferecer experiências inovadoras para que a sociedade possa descobrir os encantos da literatura, como uma forma de arte quepossibilite o conhecimento melhor de si mesmo, ao mundo e aos que os cercam, para gerar uma sociedade mais sensível, critica e criativa.
E o pó de pinlinpimpim continuará a transportar crianças do mundo inteiro ao Sítio do Pica-pau Amarelo, onde não há horizontes limitados por muros concretos e de ideias tacanhas.
É preciso também viver e entender Monteiro Lobato, que com seu espírito jovem e suacoragem esta vivo na literatura brasileira.

Objetivos Gerais
Este trabalho tem como objetivo principal demonstrar a grande importância da literatura infanto-juvenil de Monteiro Lobato com as crianças, pois foi a partir dele que as crianças passaram a serem vistas como leitores a quem não se deve exigir pouco, mas sim oferecer o que a de melhor em sua aprendizagem com diversão. Pois a...
tracking img