Llllll

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (260 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Gggggggg

gfffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff

ffffffffffffffffffffkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b bb b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b b bnm m mm m m mnm m mn m nmm m m mm mmm m m mm m m m m m m mm m m m m m m m m m m m m m m m m m m Inês de Castro chegou a Portugal em 1340, integrada como aia no séquito de Constança Manuel,herdeiro do trono Português.
O príncipe apaixonou-se por Inês pouco tempo depoisapagou o amor entre os dois apaixonados e,segundo a lenda, continuavam a
, com princesa de sangue real, mas Pedro recusa tomar outra mulher que não Inês. O velho Rei receava ainfluência da família de Inês, os poderosos Castro, no seu filho e herdeiro; além disso, o ún
Inês de Castro tornou-se conhecidaao ter a sua história lembrada por Camões no Canto III d' Os Lusíadas, onde faz referência à «...mísera e mesquinha, que depoisde ser morta foi rainha...». Foi amante e declarada postumamente esposa legítima de Pedro I de Portugal. A sua desventurada vida econtrovertido casamento ainda faz com que historiadores se debrucem sobre o caso, procurando indícios se houve ou não um casamento.
tracking img