Llljjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (451 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
NOV
14

Pessoal,

Segue um resumo do texto que estamos discutindo agora (Bierstedt).
Caso surjam dúvidas interpretativas, aproveitem o momento das aulas e o blog para saná-las!
Dica: tentemarticular as ideias sugeridas no primeiro e segundo textos. Quais são as diferenças fundamentais entre a postura metodológica de Max Weber em Ciência como Vocação e a postura metodológica dosiluministas? A resposta a essa pergunta se tornará cada vez mais explícita à medida que formos avançando nas leituras (o texto sobre progresso -Bock, conservantismo -Nisbet, o texto que critica a teoria daescolha racional -Elster, os demais textos de Max Weber, a teoria durkheimiana e funcionalista mostrarão isso).

Atenciosamente (e à disposição),
Maria Emília

•  BIERSTEDT, Robert, O pensamentosociológico no séc. XVIII

Este texto mostra o perfil dos principais intelectuais do século 18: esses autores, no geral, realizaram três coisas: 1) romperam com o passado, 2) elaboraram uma postura parao futuro e 3) desautorizaram a leitura religiosa, afirmando, em seu lugar, a leitura científica do mundo (Só um fato social gera outro fato social. Não há a ideia de um Deus que os determina). Aofazerem estes três movimentos, geraram inúmeras consequências. A Sociologia é a ciência que se propõe a estudá-las. Este rompimento com o passado e a conseqüente proposta para o futuro caracterizou-se,principalmente, pelo uso da razão, desmistificação das crenças religiosas e rompimento com a tradição. Os textos lidos no curso abordarão justamente as conseqüências disso. Sobre o novo `mandamento` defundar a vida na razão e as conseqüências disso, há o texto de Jon Elster (que vem justamente como uma crítica a esse uso indiscriminado da razão, mostrando seus limites e deficiências). Sobre aelaboração iluminista da `nova postura para o futuro` a partir do rompimento com o passado, veremos a crítica conservantista no texto de Nisbet (com a reafirmação da necessidade de instituições como...
tracking img