Lixo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2138 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
LIXO
Outro trágico fator ambiental é o lixo que em sua maioria ainda é lançado a céu aberto. No Brasil, cerca de 85% da população brasileira vive nas cidades. Com isso, o lixo se tornou um dos grandes problemas das metrópoles. Pela legislação vigente, cabe às prefeituras gerenciar a coleta e destinação dos resíduos sólidos. De acordo com o IBGE, 76% do lixo é jogado a céu aberto sendo visívelao longo de estradas e também são carregados para represas de abastecimento durante o período de chuvas. Embora muito esteja se fazendo nesta área em nível mundial, ainda são poucos os materiais aproveitados no Brasil onde é estimada uma perda de cerca de 4 bilhões de dólares por ano. Mas, há indícios de melhora na área no país onde se tem como melhor exemplo as latas de alumínio, cuja produção é63% reciclada (COZETTI, 2001). O lixo industrial apresenta índices maiores de reciclagem. De acordo com a FIRJAN, no estado do Rio de Janeiro 36-70% das indústrias reciclam seus dejetos (BRANDÃO, 2002).
Cada brasileiro produz 1 Kg de lixo doméstico por dia, ou seja, se a pessoa viver 70 anos terá produzido em torno de 25 toneladas. Se multiplicarmos pela população brasileira, pode-se imaginar adimensão do problema (COZETTI, 2001).
Pararefletir:
A cada criação do homem um pouco do planeta se acaba. Então devemos pensar bem no que criamos ou consumimos.
http://www.terrabrasil.org.br/noticias/materias/pnt_problemasamb.htm
____________________________________________________________

__________________________________________

04/05/2010
O Inea, Instituto Estadual do Ambiente, ea Prefeitura do Rio de Janeiro constataram que o estado tem cerca de 98 lixões irregulares funcionando e mais 12 inativos. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), essa é uma das consequências da falta de destino para mais de 60 mil toneladas de lixo no Brasil.
Estima-se que os 98 lixões apurados fazem parte de um conjunto de aterrosque ainda funcionam clandestinamente no Rio de Janeiro. A meta da prefeitura é eliminar todos eles até os Jogos Olímpicos de 2016. Para isso, é preciso realizar um planejamento municipal de gestão para resíduos sólidos, coleta seletiva e reciclagem.
Entretanto, o Brasil enfrenta o problema da falta de investimento em ações concretas para avançar no tratamento do lixo. Esse cenário acabacontribuindo para as inundações e para a proliferação de doenças nos centros urbanos do país.
Fonte: O Globo e Ambiente Brasil
____________________________________________________________

_________________________________________
Metade do Rio de Janeiro é refém de lixões
18 de abril de 2010 • 12h52 Comentários
Notícia
Reduzir Normal Aumentar Imprimir Mais da metade dos 92 municípiosfluminenses ainda convive com imensos lixões, onde famílias inteiras vivem de sobras, em meio a porcos e ratazanas e sujeitas ao risco permanente de contaminação por chorume. A situação degradante, no estado que tem o 2º maior PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, acaba de ser diagnosticada pela Secretaria Estadual do Ambiente.
Pela primeira vez, o estudo mapeou como é feita a gestão da limpeza urbanano Estado do Rio e apontou soluções para as prefeituras. "Antes, nem sequer sabíamos a dimensão do problema. Agora já temos projetos para construção de oito aterros sanitários, que, com os privados, vão resolver de forma definitiva a questão do lixo nos municípios", afirma a secretária estadual Marilene Ramos. Segundo o relatório, nos últimos 20 anos, foram gastos R$ 150 milhões para pôr fim aoslixões no estado.
Mas, atualmente, só seis municípios têm aterros sanitários licenciados. São eles: Nova Iguaçu, Piraí, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Pedro da Aldeia e Macaé. O maior do Rio, o de Gramacho, em Duque de Caxias, obteve licença para funcionar como aterro controlado depois que o lixão recebeu melhorias. Em 52 cidades, que representa a maioria, não tem aterros sanitários...
tracking img