Livros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 47 (11512 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Guerreiro da Luz
Volume 1
[pic]
Paulo Coelho

www.LivrosGratis.net


2008
Paulo Coelho’s website address is
www.paulocoelho.com
Paulo Coelho’s blog address is
www.paulocoelhoblog.com
Copyright © Paulo Coelho 2005
The right of Paulo Coelho to be identified as the moral rights author of this
work has been asserted by him in accordance with the Copyright Amendment
(Moral Rights) Act2000 (Cth).
ISBN
Published by Lulu
3
No Caminho de Kumano
Desci do trem numa tarde de fevereiro de
2001, e encontrei Katsura, uma japonesa de 29
anos.
- Seja bem-vindo ao caminho de Kumano.
Olhei para o lado de fora da estação, para
o sol poente que batia diretamente no meu rosto.
O que era o caminho de Kumano? Durante a viagem,
tinha procurado saber como é que aquele
lugar remotoestava incluído no programa de minha
visita oficial, organizada pela Japan Foundation.
A intérprete me disse que uma amiga minha,
a poeta Madoka Mayuzumi, fizera questão que eu
visitasse o lugar, mesmo que tivesse apenas cinco
dias, e precisasse viajar de carro a maior parte do
tempo. Madoka tinha feito a pé o Caminho de
4 Santiago em 1999, e achava que esta era a maneira
de agradecer-me.Ainda no trem, minha interprete comentou:
“o pessoal em Kumano é muito estranho”.
Perguntei o que queria dizer com isso, e ela limitou
sua resposta a uma palavra. “Religiosidade.”
De minha parte, resolvi não insistir: muitas vezes
conseguimos estragar uma boa peregrinação porque
lemos todos os folhetos, os livros, as indicações
na Internet, os comentários de amigos, e já
chegamos no lugarsabendo tudo que precisamos
conhecer, sem deixar espaço para o mais importante
da viagem - o inesperado.
- Vamos até a pedra - disse Katsura.
Caminhamos alguns metros até um pequeno
obelisco, com inscrições em duas faces, encravadas
no meio de uma esquina - e disputando o
espaço com pedestres, uma loja de conveniências,
carros, e motocicletas que passavam. A partir dali,
5
o caminho deKumano se dividia em dois.
- Se você seguir para a esquerda, irá fazer a
peregrinação pelo caminho que o imperador usava
antigamente. Se seguir pela direita, fará o caminho
das pessoas comuns comentou Katsura.
- Talvez o caminho do imperador seja mais
bonito, mas com certeza o caminho das pessoas
comuns e mais animado.
Ela pareceu ficar contente com a resposta.
Entramos no carro, nosdirigimos para as montanhas
cobertas de névoa. Enquanto conduzia,
Katsura explicava um pouco sobre o lugar: Kumano
é uma espécie de península cheia de colinas,
florestas e vales, onde várias religiões conviviam
pacificamente. As predominantes eram o budismo
e o xintoísmo (religião nacional do Japão,
anterior à influência de Buda, e que consiste na
adoração das forças da natureza), mas ali podiaser encontrado todo tipo de fé e de manifestação
6 espiritual.
- Quantos quilômetros de peregrinação? -
eu quis saber.
Ela pareceu não entender. Pedi que a interprete
traduzisse em japonês, mas mesmo assim
Katsura parecia perplexa com a minha pergunta.
- Depende de onde você saiu - disse finalmente.
- Claro. Mas no caso do Caminho de Santiago,
por exemplo, se você sair de Navarra sãoaproximadamente 700 kms. E aqui?
- Aqui, as peregrinações começam quando
você deixa a sua casa, e terminam quando você
volta para ela. Neste caso, como você mora no
Brasil, deve saber a distância.
Eu não sabia, mas a resposta fazia sentido.
A peregrinação é uma etapa de uma viagem; lem7
brei-me que depois de percorrer o caminho de
Santiago, na Espanha, só fui realmente entender
o que meacontecera quando passei quatro meses
em Madrid, antes de voltar para casa.
- A gente vê as coisas, e não compreende
de imediato - continuou Katsura. - É preciso deixar
em casa o homem que você está acostumado
a ser; ele fica lá, e apenas a parte boa continua a
ser alimentada pela energia da Deusa, que é mãe
generosa. A parte que lhe prejudica termina morrendo
por falta de alimento, já que o...
tracking img