Livro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 444 (110880 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DOMENICO DE MASI

O FUTURO DO TRABALHO
FADIGA E ÓCIO NA SOCIEDADE
PÓS-INDUSTRIAL
Tradução
Yadyr A. Figueiredo

Editora UnB
José Olympio Editora

Domenico De Masi - O Futuro do Trabalho
_____________________________________________

Título do original
IL FUTURO DEL LAVORO
Fática e ozio nella società postindustriale
RCS Libri. S. p.A., Milão, 1999
CIP Brasil. Catalogação nafonte
Sindicato Nacional dos Editores de Livros. RJ
De Masi, Domenico
O futuro do trabalho: fadiga e ócio na sociedade pós-industrial / Domenico de Masi;
tradução de Yadyr A. Figueiredo. Rio de Janeiro: José Olympio. 2001.
Inclui bibliografia.
1. Trabalho. 2. Trabalhadores. 3. Sociologia industrial. 1. Título.
CDD – 331.1
CDU – 331.1

–3–

Domenico De Masi - O Futuro do Trabalho_____________________________________________

Sumário
Introdução
O lado ensolarado da rua
A ultrapassagem – O trabalho é um vício recente – Quanto trabalho humano há num
botão? – O comunismo perdeu, o capitalismo não venceu – Beco sem saída – Três
problemas – A síndrome de Joanesburgo – Desemprego, trabalho, ócio criativo – O
plano da obra – Sunnyside of the street.
Primeira parte
A DIFICULDADEDO TRABALHO
1. Oito peças de acusação
O leão e a gazela – Como num aquário – Hora extra – Companhia na dor – O
tormento do tempo contado – A pluma e a andorinha – O inferno do medo – A
degradação burocrática.
2. Por uma ecologia do trabalho
Um perigo para a democracia – Carlitos e a minha amiga – O cantor e o torneiro – A
dimensão ociosa – Ambigüidade e redenção – A empresa eficiente –Nostalgia da
lentidão – A expulsão da criatividade – Pessoa e sociedade em primeiro lugar – A
defasagem cultural – O corte epistemológico.
Segunda parte
TRABALHO E VIDA NAS COMUNIDADES PRÉ-INDUSTRIAIS
3. Ondas longas, ondas curtas
Oito objetivos, oito percursos – As ondas longas ficam cada mais curtas – A cidade
e a bússola – As raízes da sociedade industrial.

–4–

Domenico De Masi - OFuturo do Trabalho
_____________________________________________

4. As máquinas humanas
Servos e libertos – Um mundo de coisas ricas de significado – Metecos e escravos –
Roma: guerra, política e direito – Homens livres e escravos em Roma e na Itália.
5. De escravos a servos
O “gado humano” – Servos da gleba – O trabalho dependente – Escravos por
natureza, escravos por culpa – As vantagensda alforria – A importância da
motivação.
6. O fervor da invenção
O moinho d’água – A “síndrome de Vespasiano” – A invendo purgatório: tertium
datur – Um século alegre – O sino e o relógio – O monge: otiositas animae est
inimica – O mercador.
7. Instauratio magna
Bacon e Descartes – Idéias novas, miséria antiga – A industrialização antes da
indústria – A cidade pré-industrial – Aorganização artesanal: casa e oficina.

Terceira parte
TRABALHO E VIDA NA SOCIEDADE INDUSTRIAL
8. A razão em primeiro lugar
salto épico – Uma lufada fresca e luminosa – O otimismo da razão leiga –
Tolerância e utopia – Liberalismo e parcelização – Um monumento à razão – Tempo
de trabalho, tempo de vida.
9. Prometeu desacorrentado
Teares e fusos múltiplos – Resguardar os gênios – Três testemunhas afavor: Smith,
Taylor e Ford – Três testemunhas contra: Owen, Tocqueville e Marx.

–5–

Domenico De Masi - O Futuro do Trabalho
_____________________________________________

10. Sob o signo da ruptura
Orientação para o produto – Os valores industriais – A barba e os sapatos –
Metrópoles: chaminés e automóveis – Da casa que produz à casa que consome – O
industrialismo – Mudançasradicais no trabalho e na vida.

Quarta parte
TRABALHO E VIDA NA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL
11. Progresso em forma de crise
As sementes de uma nova sociedade – A sociedade de massa é o melhor dos mundos
possíveis? – Uma nova visão do mundo – O obscuro objeto da crise – Muitos
produtos, poucos produtores – Muitos nomes, muitos pontos de vista – Serviços e
colarinhos brancos – Desestruturação do...
tracking img