Livro resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (854 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Produção Textual

Exercício 1


a) Todos os exemplos na atividade citados pertencem à Língua Portuguesa por serem variações dela. Devido ao grau de instrução de algumas pessoas, aosotaque ou à gíria de outras ou à comodidade presente na fala, o idioma tende a formar variações, no entanto, todas fazem parte desse “sistema lingüístico”, pois não importa se falamos “nós vamos” ou“nós vamo” , “nós fomos” ou “nós fumo”, seremos entendidos dentro do território nacional de qualquer maneira.


b) No meu caso, uso mais uma “economia de fonemas”, pois, como é no caso devárias pessoas com um nível de instrução médio, substituo o “outro” por “otro”, por exemplo. Faço uso também de gírias, como em “muito afudê essa noite” para “muito legal esta festa”. Essas diferençaspodem ser criadas e faladas por distinção regional ou de “tribos” (grupos sociais previamente rotulados que separam pessoas para formar um conjunto de amigos), nível de instrução escolar ou simples“preguiça” de falar corretamente – a comodidade e rapidez criam uma outra forma de falar, como no exemplo anteriormente citado.


c) Se não é o caso da comodidade, normalmente, se reage do modo aconhecer a situação financeira da pessoa ou a origem dela, de alguma forma. Como na situação em que uma pessoa fala “nóis temo muito pobrema de entertê as visita”, seria muito improvável concluir queuma pessoa estudada, ou de um alto calão social falasse dessa forma. Ainda podemos pensar que um indivíduo que fale “como o cabra é abéshtado”, deve ter, no mínimo, passado parte de sua vida nonordeste. Por fim, a maioria das pessoas fala “mas você qué as coisa dos otros” em vez de “mas você quer as coisas dos outros”, não por falta de freqüência a instituições de ensino, e, sim, porque, quandose fala rápido, alguns fonemas são omitidos sem interferir no entendimento da mensagem.


d) Em alguns casos, o que provoca a graça em programas de humor é o erro no entendimento da...
tracking img