Livro biblico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2841 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Tradução Hope Gordon Silva

Aos homens e mulheres que guardam seu compromisso sagrado no domingo de manhã. Desnorteados por vozes sedutoras, tratando feridas que a vida lhes causou, ansiosos acerca de coisas que não importam. Mesmo assim vêm escutar uma palavra clara da parte de Deus que fala à sua condição. E aos que ministram a eles agora e aos que farão isso no futuro.

17

CAPÍTULO 1O Argumento a Favor da Pregação Expositiva

Este é um livro a respeito da pregação expositiva, mas pode ter sido escrito para um mercado em baixa. Nem todos concordam que a pregação expositiva – ou qualquer tipo de pregação – seja uma necessidade urgente da igreja. Em certos círculos, o recado é que a pregação deve ser abandonada. O dedo que avança, já passou por ela e agora aponta paraoutros métodos e ministérios que são mais “eficazes” e mais sintonizados com os tempos.

A Desvalorização da Pregação
Explicar por que a pregação recebe estas notas baixas, nos levaria a cada uma das áreas da nossa vida comum. Como os pregadores já não são mais vistos como líderes intelectuais ou mesmo espirituais em suas comunidades, a imagem deles mudou. Peça ao homem no banco da igreja quedescreva um ministro, e a descrição poderá não ser lisonjeira. Segundo Kyle Hasselden, o pastor surge como “um compósito insípido” da congregação: como “escoteiro agradável, sempre prestativo, sempre pronto para ajudar; como o querido das senhoras idosas e como suficientemente reservado com as mais jovens; como a imagem paternal para os moços e companheiro para os homens solitários;

18

como ocordial recepcionista afável nos chás e nos almoços dos clubes cívicos”.1 Se isto, de algum modo, retrata a realidade, mesmo que as pessoas gostem do pregador, certamente não irão respeitá-lo. Além disto, a pregação acontece numa sociedade que é alvo de comunicações em demasia. A mídia massificada nos bombardeia com cem mil “mensagens” por dia. A televisão e o rádio apresentam mascates que entregamuma “palavra do patrocinador” com toda a sinceridade de um evangelista. Dentro desse contexto, o pregador talvez dê a impressão de ser mais uma pessoa mercenária que, nas palavras de John Ruskin, “faz truques de palco com as doutrinas da vida e da morte”. Mais importante, talvez, é que alguns ministros no púlpito se sentem furtados de uma mensagem de autoridade. Boa parte da teologia moderna lhesoferece pouco mais do que palpites santificados, e eles suspeitam que os sofisticados nos bancos das igrejas tenham mais fé nos textos de ciência do que nos textos da pregação. Para alguns pregadores, portanto, os últimos modismos na comunicação seduzem mais do que a mensagem.. Apresentações multimídia, vídeos, sessões de compartilhamento, luzes estroboscópicas e a música do momento podem sersintomas ou de saúde ou de doença. Sem dúvida, as técnicas modernas podem realçar a comunicação, mas, por outro lado, podem substituir a mensagem. O surpreendente e o incomum podem servir de disfarce para um vácuo. A ação social apela mais a certo segmento da igreja do que o falar ou o escutar. Para que servem palavras de fé, perguntam eles, quando a sociedade exige obras de fé? As pessoas com estecunho mental julgam que os apóstolos inverteram as coisas, quando resolveram: “Não é certo negligenciarmos o ministério da palavra de Deus, a fim de servir às mesas” (At 6.2). Num dia de ativismo, seria mais relevante declarar: “Não é razoável que abandonemos o serviço às mesas para pregar a Palavra de Deus”.

19

O Argumento a favor da Pregação
A despeito da maledicência contra a pregação eos pregadores, ninguém que leva a sério a Bíblia ousa descartar a pregação. Para os escritores do Novo Testamento, a pregação destaca-se como o evento através do qual Deus opera. Pedro, por exemplo, lembrou seus leitores de que “foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente” (1Pe 1.23 NVI). Como foi que esta palavra veio a afetar...
tracking img