Livro aprender antropologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 259 (64658 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

2

Aprender Antropologia
Fran¸ois Laplantine c 2003

2

Conte´ do u
I Marcos Para Uma Hist´ria Do Pensamento Ano tropol´gio o 23
1 A Pr´-Hist´ria Da Antropologia: e o 25 1.1 A Figura Do Mau Selvagem E Do Bom Civilizado . . . . . . . 27 1.2 A Figura Do Bom Selvagem E Do Mau Civilizado . . . . . . . 32 2 O S´culo XVIII: e 3 O Tempo Dos Pioneiros: 39 47

4 Os Pais Fundadores DaEtnografia: 57 4.1 BOAS (1858-1942) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58 4.2 MALINOWSKI (1884-1942) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60 5 Os Primeiros Te´ricos Da Antropologia: o 67

II As Principais Tendˆncias Do Pensamento Ane tropol´gico Contemporˆneo o a 73
6 Introdu¸˜o: ca 6.1 Campos De Investiga¸ao . . . . . . . . . . . . . . . . . c˜ 6.2 Determina¸˜es Culturais . . . . .. . . . . . . . . . . . co 6.3 Os Cinco P´los Te´ricos Do Pensamento Antropol´gico o o o temporˆneo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . a 7 A Antropologia Dos Sistemas Simb´licos o 8 A Antropologia Social: 9 A Antropologia Cultural: 3 75 . . . . 75 . . . . 76 Con. . . . 80 87 91 95

4 10 A Antropologia Estrutural E Sistˆmica: e 11 A Antropologia Dinˆmica: a

´ CONTEUDO 103 113III

A Especificidade Da Pr´tica Antropol´gica a o

119
121 125 129 133

12 Uma Ruptura Metodol´gica: o 13 Uma Invers˜o Tem´tica: a a 14 Uma Exigˆncia: e 15 Uma Abordagem:

16 As Condi¸oes De Produ¸˜o Social Do Discurso Antropol´gico137 c˜ ca o 17 O Observador, Parte Integrante Do Objeto De Estudo: 18 Antropologia E Literatura: 19 As Tens˜es Constitutivas Da Pr´tica Antropol´gica: o a o19.1 O Dentro E O Fora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19.2 A Unidade E A Pluralidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19.3 O Concreto E O Abstrato . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Sobre o autor: 139 143 149 . 149 . 152 . 157 163

´ CONTEUDO

5

Pref´cio a
A ANTROPOLOGIA: uma chave para a compreens˜o do homem a Uma das maneiras mais proveitosas de se dar a conheceruma ´rea do conhea cimento ´ tra¸ar-lhe a hist´ria, mostrando como foi variando o seu colorido e c o atrav´s dos tempos, como deitou ramifica¸˜es novas que alteraram seu tema e co de base ampliando-o. Para tanto ´ requerida uma erudi¸˜o dificilmente ene ca contrada entre os especialistas, pois erudi¸˜o e especializa¸˜o constituem-se ca ca em opostos: a erudi¸˜o abrindo- se na ˆnsia de dominar amaior quantidade ca a poss´ de saber, a especializa¸˜o se fechando no pequeno espa¸o de um coıvel ca c nhecimento minucioso. O livro do antrop´logo francˆs Fran¸ois Laplantine, professor da Univero e c sidade de Lyon II, autor de v´rias obras importantes e que hoje efetua pesa quisas no Brasil, re´ne as duas perspectivas: vai balizando o conhecimento u antropol´gico atrav´s da hist´ria e mostrando asdiversas perspectivas atuais. o e o Em primeiro lugar, efetua a an´lise de seu desenvolvimento, que permite uma a compreens˜o melhor de suas caracter´sticas espec´ficas; em seguida, apresenta a ı ı as tendˆncias contemporˆneas e, finalmente, um panorama dos problemas coe a locados pela pr´tica e por suas possibilidades de aplica¸˜o. a ca Trata-se de uma introdu¸˜o ` Antropologia que parece fabricadade encoca a menda para estudantes brasileiros. A forma¸˜o nacional em Ciˆncias Sociais ca e (e a Antropologia n˜o foge ` regra. . .) segue a via da especializa¸˜o, muito a a ca mais do que a da forma¸˜o geral. Os estudantes lˆem e discutem determica e nados autores, ou ent˜o os componentes de uma escola bem delimitada; o a conhecimento lhes ´ inculcado atrav´s do conhecimento de um problema ou ee de um ramo do saber na maioria de seus aspectos, nos debates que suscitou, nas respostas e solu¸˜es que inspirou. A hist´ria da disciplina, assim co o como da ´rea de conhecimentos a que pertence, o exame cr´tico de todas a ı as proposi¸˜es tem´ticas que foi suscitando ao longo do tempo, permanecem co a muitas vezes fora das cogita¸˜es do curso, como se fosse algo de somenos co importˆncia. a...
tracking img