Literatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8928 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
:;

r-

.z;::

tq1:'

.L-t.~~

/

Pero Vaz de Caminha
A CERTIDÃO DE NASCIMENTO DO PAÍs
Ruco se sabe acerca de Pero Vaz de Caminha (Porto?, 1450 - Calecute, 1500), até se tornar escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral. Era filho de Vasco Femandes Caminha, fidalgo e escrivão ligado aos empreendimentos ultramarinos. Devido à sua participação na guerra contra Castela, em 1476, foinomeado Mestre da Balança da (Casa) da Moeda, um cargo equivalente ao de escrivão e tesoureiro. Também foi eleito vereador pela cidade do Palio, em 1497, tendo redigido os Capítulos da Câmara, uma espécie de Constituição local. Não se conhecem as circunstâncias em que Caminha foi nomeado escrivão da armada, mas o cargo revela prestígio e confiança junto à Corte portuguesa. Após a viagem ao Brasil,devia fixar-se na Índia, como escrivão da feitoria portuguesa em Calecute. Porém, diante da hostilidade dos habitantes dessa cidade à sua frota, Cabral reagiu com grande violência, massacrando os indianos. Pero Vaz de Caminha morreu em combate, em um dia ignorado de dezembro de 1500. Foi a Carta do achamento que fez o escrivão passar à Histôría. Escrita entre os dias 26 de abril e ]R de maio de1500, tem como objetivo informar ao rei de Portugal, D. Manuel 1, o descobrimento e apresentar-lhe o que aí se encontrou. A carta revela um estilo claro, marcado pela objetividade que convém a um relatório. Osfatos aparecem narrados em ordem cronológica, desde o começo da viagem, em 9 de março, até o momento de deixar o Brasil, em 2 de maio. Mas o texto acaba sendo mais do que apenas um inventáriodos fatos, pois o escrivão não-se
17

~b~

....•..

.•..~.-.

!

.,

,

.j

i

~Jt\,.:

enorme sucesso junto ao público europeu: rapidamente conheceu novas edições e foi traduzido para o holandês, o alemão e o latim. A narrativa apresenta os momentos iniciais da França Antál1ica, detendo-se em seguida . nas descrições da terra e do modo de vida dos seus nativos. É justamente aparte relativa aos indígenas que destaca o texto do autor, transformando-o num rejerencial dos estudos antropológicos brasileiros.

Conforme Sérgio Milliet: "Léty revela em toda a sua obra uma qualidade notável, raiissima em seu tempo de paixões e preconceitos e só encontrôuel atualmente nos. espíritos mais adiantados de nossa civilização ocidental: o senso da relatividade dos costumes, a'simpatia ~ no sentido sociológico da palavra, que conduz à compreensão dos semelhantes e à análise objetiva de suas atitudes". Essas observações podem ser verificadas no capítulo que segue.



fi .i ,

·1

Viagem à terra do Brasil*
CAPíTULO XVIII

Sobre o que se pode chamar de lei e civilidade entre os selvagens; de como eles tratam e recebem humanamente os amigos que os visitam; do chorodas mulheres e das palavras festivas que estas lhes dirigem como boas-vindas Quanto à organização social de nossos selvagens, é coisa quase incrível - e dizê-Ia envergonhará aqueles que têm leis divinas e humanas - que, apesar de serem conduzidos apenas pelo seu natural, ainda que um tanto degenerado, eles se dêem tão bem e vivam em tanta paz uns com os outros. Mas com isso me refiro a cada nação emsi ou às nações que sejam aliadas; pois quanto aos inimigos, já vimos em outra ocasião o tratamento terrível que lhes dispensam'. Porque, em ocorrendo alguma briga (o que se dá com tão pouca freqüência que durante quase um ano em que com eles estive só os vi brigar duas vezes), os outros nem sequer pensam em separar ou pacificar os contenderes, ao contrário, se estes tiverem de arrancar-semutuamente os olhos, ninguém lhes dirá nada, e eles assim farão. Todavia, se alguém for ferido por seu próximo, e se o agressor for preso, ser-lhe-á infligido o mesmo ferimento no mesmo lugar do corpo, por parte dos parentes próximos do agredido, e caso este venha a morrer depois, ou caso morra na hora, os parentes do defunto tiram a vida ao assassino de um modo semelhante. De tal forma que, para...
tracking img