Literatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1200 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho
Literatura Portuguesa

Renata Lúcia de Morais
Ra 1218481
Turma : Letras- español
Unip interativa- polo de trindade-go
Introdução
Este trabalho foi desenvolvido no âmbito de obter mais informações para complementar a matéria estudada neste período do 1º bimestre de 2013.

A maravilhosa literatura Portuguesa.
Ao final do século XI, o rei de Leão, Afonso VI, havia conseguidocerta harmonia entre esses
reinos. Doou à sua filha Tareja (ou Teresa) o Condado Portucalense, uma pequena faixa de terra
entre o Rio Tejo e o Rio Minho, como presente de seu casamento com o príncipe D. Henrique
de Borgonha, em 1094. Após a morte de Afonso VI, diversas disputas voltaram a ocorrer e o
pequeno Condado Portugalense corria o risco de ser incorporado a outros reinos. Com a mortede
D. Henrique, Dona Teresa assume o poder e estabelece estreitas relações com os galegos.
O país tornou-se autônomo,mas demorou ainda muitos anos até consolidar seu território. Somente
em 1249 o novo rei, Afonso III, conseguiu expulsar os últimos mouros e estabelecer as fronteiras atuais
do país.
O mapa a seguir configura sintética e progressivamente as conquistas de território – do nortepara
o sul – para a formação de Portugal como nação autônoma.
O galego-português constituía-se, entre outras, dasseguintes características:
a) Alfabeto:
• confusão entre i/u, j/v, nh/nn, uso arbitrário de y.
• origem do til: bõa, grãde.
• aglutinação de palavras: nona (non a),sabel (sabe ele).
• trocava-se: c/ç, q/qu, ch/x,s,ss, ç/z.
b)Fonética:
• hiato: maa, leer, door, bêe.
•pronúncia de –or fechado: piôr, melhôr, mêôr, maiôr.
c) Morfologia:
• a partir do século XIII, houve muito estrangeirismo (galicismo, provençalismo, grecismo).
• artigos: o, a, lo, la, ilo, ila(s), ûu, îra(s).
• substantivos femininos: fim, mar, planeta, cometa.
• substantivos uniformes:terminados em –dor,-tor,-or,-nt,-ês. Ex: pastor,senhor.
• pronomes: eu, mego ou migo;tego ou tigo;lhi(s),sego ou sigo, lo(a), o(a).
• numerais: ûu, dous, cinque; primeiro, segundo, tercer, quarteiro; dois tanto, três tanto, cem
dobro; meo, melãde.
• conjunção: et, ed (e), vel (ou pelo menos), mas porém, porém.
• advérbios; davante, dante (lugar),toste (cedo), cras(amanhã)
• interjeição: bofé, par Deus, guai.
Sintaxe:
• home/homem para indeterminar o sujeito.
Quanto ao vocabulário, a línguaera constituída de vários arcaísmos, tais como: mi (mim), imigo
(inimigo), soidão, arruído, nado (nascido), ofeso (ofendido), trigança (pressa), asinha (depressa), grão
(grande), mor, peitar (subornar), garção (rapaz), comborço(a) (amante), coita (mágoa), solaz (consolo),
domaar (semana),trebelho (jogo, diversão).
Assim, a língua portuguesa passou por épocas ou fases, as quaissão:
1. épocapré-histórica: origens até o século IX.
2. época proto-histórica:século IX até XII.
3. época histórica:século XII em diante.
3.1. arcaica:século XII até XVI.
3.2. moderna:século XVI.
Ogalego-português é, portanto, a fase arcaica da língua portuguesa, bem como a língua da primitiva
poesia lírica peninsular. Após tantas disputas e guerras, o novo clima de paz fez com que a literaturaportuguesa se firmasse, ou seja, com que a poesia medieval portuguesa encontrasse seu auge no século
XIII.
Em síntese, a estruturação da língua portuguesa, o nascimento do reino português e a formação
da literatura do país em questão estão extremamente interligados. Conhecer a literatura portuguesa é
conhecer,também, as raízes literárias,sociais e históricas.
Na verdade, a literatura, que serestringia à poesia, era totalmente dependente da música e da
coreografia, pois era feita para ter o acompanhamento musical de algum instrumento,sendo assim, as
apresentações dos trovadores se pareciam mais com performances.
As pessoas comumente envolvidas nas apresentações musicais e poéticas eram:
• Trovador: geralmente da nobreza, compunha os poemas por prazer.
• Jogral: que canta e recita...
tracking img