Literatura infantil para surdos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ARTIGO
Literatura, Letramento e Práticas Educacionais Grupo de Estudos e Subjetividade

LITERATURA SURDA

Lodenir Becker Karnopp

RESUMO O objetivo do presente artigo é proceder a uma análise dos livros de literatura infantil Cinderela Surda e Rapunzel Surda, focalizando os sentidos produzidos sobre identidades e diferenças. As análises desses livros pretendem contribuir para a discussãoda produção de uma literatura surda, que está vinculada às discussões sobre cultura e identidade. Na investigação desses materiais, os textos e as imagens produzidas evidenciam que os autores buscam o caminho da auto-representação do grupo de surdos, através da luta pelo estabelecimento do que reconhecem como suas identidades e suas diferenças. Tais evidências estão no uso da língua de sinais, emsuas formas de narrar as histórias e/ou de adaptar histórias clássicas, tendo como base suas formas de existência, suas formas de ler, traduzir, conceber e julgar os produtos culturais que consomem e que produzem.

PALAVRAS-CHAVE Literatura surda; Cultura; Identidade; Língua de sinais.

DEAF LITERATURE
ABSTRACT This article aims to present an analysis of the fairy tales, Deaf Cinderella andDeaf Rapunzel, focusing on the meanings produced from identities and differences. The analyses of these two books intend to give a contribution to the discussion on the production of deaf literature, which is linked to the discussions on culture and identity. In the investigation of these books, the texts and the images produced show that the authors seek the path to self- representation of the deafcommunity, through the struggle for the establishment of what they recognize as their identities and differences. Such evidences are in the use of sign language, in their ways of narrating their stories and/or of adapting classic fairy tales, having as a basis their existential ways of being, their ways of reading, translating, conceiving and judging the cultural products which they consume andproduce.

KEY WORDS Deaf literature; Culture; Identity; Sign language

© ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v.7, n.2, p.98-109, jun. 2006 – ISSN: 1676-2592.

98

ARTIGO
Literatura, Letramento e Práticas Educacionais Grupo de Estudos e Subjetividade Nas últimas três décadas, investigações nas áreas da educação e da lingüística têm proporcionado discussões sobre gramática da línguade sinais, sobre cultura e identidade surda (FERREIRA BRITO, 1993; QUADROS, 1997; SOUZA, 1998; SKLIAR, 1998, 1999; KARNOPP, 1999; PERREIRA, 2002; QUADROS e KARNOPP, 2004). Tais discussões tornam fecundas as reflexões e revelam também uma diversidade de concepções sobre surdo, língua de sinais, ensino, cultura e fazer pedagógico. Especificamente no panorama brasileiro, é possível constatar aindaque para muitas pessoas torna-se irrelevante e, para outras, decididamente incômoda, a referência a uma cultura surda. Em menor grau ainda, se discute a existência de uma comunidade de surdos.
Talvez seja fácil definir e localizar, no tempo e no espaço, um grupo de pessoas; mas quando se trata de refletir sobre o fato de que nessa comunidade surgem – ou podem surgir – processos culturaisespecíficos, é comum a rejeição à idéia da “cultura surda”, trazendo como argumento a concepção da cultura universal, a cultura monolítica. Não me parece possível compreender ou aceitar o conceito de cultura surda senão através de uma leitura multicultural, ou seja, a partir de um olhar de cada cultura em sua própria lógica, em sua própria historicidade, em seus próprios processos e produções. Nessecontexto, a cultura surda não é uma imagem velada de uma hipotética cultura ouvinte. Não é seu revés. Não é uma cultura patológica. (SKLIAR 1998, p. 28).

Em geral, em um contexto escolar ou clínico onde não se tolera a língua de sinais e/ou a cultura surda há um completo desconhecimento dos processos e dos produtos que determinados grupos de surdos geram em relação ao teatro, ao brinquedo, à poesia...
tracking img