Literatura - doidinho resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1792 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo

Capítulo 1 e 2. Data 31/05.
Carlos chegara ao colégio INSC – Instituto Nossa Senhora do Carmo. Ele começava a conhecer como o colégio funcionava e o diretor carrasco, seu Maciel. Carlinhos vinha do engenho Santa Rosa e era neto de Zé Paulino. O menino ficava nervoso quando seu Maciel pedia para ele tomar lição, e acabava errando tudo e levando bolos.
Fazia um mês que ele havia chegadono colégio. Ganhara um apelido, Doidinho, por causa de seu nervosismo, impaciência mórbida de não parar em um lugar, de fazer tudo às carreiras, etc. Havia o Coruja, que virou seu melhor amigo, o Pão Duro, o Papa-Figo. Este era Aurélio, que era muito doente. Roncava à noite e tinha os olhos amarelos. Carlos apanhava muito, mas também se dedicava para não apanhar mais. Um dia pediu ao seu amigoCoruja para mandar uma carta para seu avô.

Capítulo 3 e 4. Data 31/05.
Carlos esperava ansiosamente por seu avô. Até que um dia Zé Paulino apareceu no colégio, dizendo que permitia umas palmadas em seu neto, mas não judiação. Depois da conversa, Zé Paulino e Carlos saíram para almoçar. Carlinhos sentia orgulho em ter um avô como seu Zé Paulino. Na volta, seu Maciel perguntou quem havia escrito acarta e Coruja confessou que foi ele. Doidinho não tirava da cabeça esta confissão.
Carlos e Coruja não podia conversar mais.

Comentários: Carlos chegou num colégio a base de palmatórias. Estava sendo difícil para ele se acostumar.

Capítulo 5 e 6. Data 31/05.
Carlos estava se esforçando para melhorar na escola e não apanhar de seu Maciel, mas ele ainda não ia bem em caligrafia. Pelaprimeira vez os meninos foram a uma missa. O padre Fileto falou sobre as crianças e Deus. Seu Maciel ficou furioso com a missa e descontou sua raiva nos alunos. Carlos terminara seu 3º livro de leitura.

Capítulo 7 e 8. Data 31/05.
Havia meninas no colégio, mas apenas uma encantara Carlos: Maria Luísa. Carlinhos resolveu escrever sua primeira carta para Maria Luísa. Quando o diretor saíra da sala,Doidinho pegou o bilhete, passou por ela e deixou o bilhete cair, mas Filipe estava de olho. Ele pegou o bilhetinho e mostrou para seu Maciel, que leu em voz alta para toda sala. Carlinhos levou meia dúzia de bolos do diretor e disse para Maria Luísa que iria escrever uma pequena carta para seu pai, contando tudo
O diretor entrou em um acordo com o padre Filipe e os meninos começaram a ter aula decatecismo na sacristia da igreja.

Capítulo 9 e 10. Data 01/06.
Dia tão esperado, o dia da primeira comunhão. Depois de algum tempo na missa, os meninos ficaram com tanta fome que Aurélio chegou a desmaiar. Por conta do ocorrido, eles saíram mais cedo da missa.
O colégio ficou vazio por conta das férias da semana santa. Carlos se despediu de seu amigo Coruja. Só ele sabia que seu amigo não iamais voltar. Seu Maciel mostrou um lado que Doidinho não conhecia: sem palmatórias, sem gritos, sem exigências. Mas ele teve que lidar com a fome por causa da semana santa. Foi uma difícil tarefa.

Comentários: Carlos agora estava apaixonado por Maria Luísa. A catequese também lhe fazia bem, pois tirava umas dúvidas que ele carregava consigo.

Capítulo 11 e 12. Data 01/06.
Outra negra,chamada Francisca, chegou para trabalhar na cozinha com a negra Paula. Trazia na bagagem muitas histórias de feitiços de negros contra brancos de Recife. A situação dos meninos era precária. Banho apenas duas vezes por semana, e a troca de lençóis demoravam meses, piolhos e percevejos tomavam conta dos meninos. Mas, naquela semana santa, o banho estava livre.
Negra Paula tinha seus favoritos nocolégio, aqueles que na hora da refeição recebiam uma banana a mais, um pedaço maior de carne etc. Um dia, Carlos estava sozinho no colégio e a negra o visitou. A partir daí, Doidinho começou a ser o favorito de Paula. O amor foi ensinando o menino a crescer, a ficar homem de verdade.

Capítulo 13 e 14. Data 01/06.
Carlos pediu a seu Maciel para ir se confessar, mas ele não o deixou ir. O diretor...
tracking img