Lista de economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1358 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Ceará
Centro de Tecnologia
Nomes : Evne dos Santos Siqueira 0307934
Glauriane Sílvio Andrade
Ronier Mesquita Lopes 0315353

2ª Lista de Fundamentos de Economia
1. De acordo com o diagrama de Lorenz, a reta da equidistribuição (perfeita igualdade) simboliza uma situação hipotética, na qual a renda estaria distribuídaigualmente entre toda a população. A área de desigualdade é a área compreendida entre a curva de Lorenz, que demonstra como a renda agregada está distribuída entre acúmulos da população, e a reta da equidistribuição. Essa área é diretamente proporcional à concentração de renda e, ao dividi-la pelo triângulo de plena desigualdade (compreendido pela reta da equidistribuição e os dois eixos cartesianos),obtém-se o coeficiente de Gino, que mede a concentração de renda e varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, maior a desigualdade na distribuição de renda entre a população.
2. A desigualdade está relacionada à forma de repartição de renda nos diferentes grupos sociais ou em diferentes economias nacionais.Já a pobreza é uma conseqüência dessa má distribuição de renda.
A pobreza absolutacontrária da pobreza relativa não considera a posição relativa de determinada classe em relação à sociedade a que pertence.Outrossim ,ela considera pobreza e desigualdade conceitos diferentes que estão relacionados.A linha da pobreza absoluta pode ser definida a partir das abordagens a seguir:
* Sobrevivência biológica: Definição de linha da pobreza a partir de requisitos mínimos exigidos parasatisfação de necessidades alimentares.
* Satisfação das necessidades básicas: diz respeito à definição de uma linha de pobreza que não se limita ao preenchimento de requisitos biofisiológicos.Inclui a disponibilidade orçamentária para atender a exigências mínimas de vestuário ,moradia assistência à saúde e educação etc.
A linha de indigência: a partir da condição cuja renda é insuficientepara adquirir a cesta alimentar que permite atender às suas necessidades nutricionais.
3. O sistema feudal é o sistema de organização característico da Idade Média. Esse sistema é fundamentado em três bases :
AUTORIDADE: os senhores feudais mantinham seus domínios sob modelos autocráticos.
TRADIÇÃO: as corporações de ofícios eram perpetuadas pela tradição (reprodução doconservadorismo).
PROTEÇÃO: o sistema feudal prevalecia, somando à autoridade e à tradição a mística da proteção – os servos dos senhores feudais e mesmo os arrendatários de seus domínios tributavam-lhes parcelas expressivas do resultado de seu trabalho, em troca de certa proteção. A atividade econômica como um todo mantinha-se sob o efeito de normas coercitivas.
As palavras-chave que definem o ordenamentoinstitucional praticado expressam conteúdos semelhantes: poder autocrático, conservadorismo, centralismo, restrições, regulamentações.

4 .
a- Os agentes econômicos, individualmente, sempre se conduzem de forma racional, de modo a renegarem a tutoria do Governo à medida que sua própria racionalidade constitui a segurança maior de seu bem-estar.
b- A partir da racionalidade de cada um, a somados interesses individuais reflete os interesses coletivos. À medida que cada agente econômico busca seu próprio interesse, há uma convergência para a realização dos interesses coletivos.
c- Como consumidores, os cidadãos possuem a liberdade de adquirirem o produto que mais lhe agrada. Como produtores detentores dos meios de produção, os cidadãos possuem a liberdade de empregar a sua força detrabalho e seus ativos da forma mais conveniente a sua satisfação, seja ela econômica ou não.
d- Estabelecida a concorrência, os produtores são impedidos de irem contra o interesse social, a não ser que se unam e destruam o princípio da competitividade.

5- Na economia social de mercado prevalecem os princípios de equitatividade e não os de pleno igualitarismos.As classes possuem diferentes...
tracking img