Lipidose hepatica felina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1038 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA



“LIPIDOSE HEPÁTICA FELINA”





INTRODUÇAO:

A esteatose, também conhecida pelas designações de degeneração gordurosa e lipidose é uma doença provocada pelo desequilíbrio entre a captação hepática dos ácidos graxos e sua utilização. O fígado é comumente afetado pela esteatose por estar diretamente relacionado com o metabolismo lipídico. Adoença causa a presença excessiva de lipídios dentro do fígado e ocorre quando o índice de acumulação de triglicerídeos excede seus índices de degradação metabólica ou liberação como lipoproteínas, esse desequilíbrio pode ocorrer como seqüela de uma variedade de perturbações do metabolismo normal responsáveis pelo acúmulo excessivo de gordura no fígado como:

a) Incremento da síntese por aumentodo aporte de ácidos graxos decorrentes do aumento da lipidose (animais obesos ou bem nutridos que passam por períodos de desnutrição, diabetes), de ingestão excessiva pela dieta ou pelo aumento da síntese de ácidos graxos a partir de um excesso de acetil-COA (Cetose pós-parto) que não encontra condições de rápida oxidação no ciclo de Krebs.

b) Redução na utilização dos ácidos graxos para asíntese de lípides mais complexos, devido à baixa tensão de oxigênio (hipóxia devido à insuficiência cardíaca, anemia intensa ou tensão do parênquima e conseqüente má circulação por aderências) e subseqüente deficiência de ATP.

c) Intoxicações que provoquem lesões em organelas citoplasmáticas (mitocôndrias, retículos endoplasmáticos lisos e rugosos).

d) Menor formação de lipoproteínas pordeficiência na síntese das apoproteínas.

A lipidose hepática felina é a hepatopatia mais comum em gatos, que na maioria das vezes afeta gatos privados de alimento ou que passaram por períodos de anorexia.







EPIDEMIOLOGIA:



Gatos de qualquer idade ou raça e de ambos os sexos podem ser acometidos pela lipidose hepática e a maior incidência é em fêmeas e em animaiscom históricos de obesidade. Os gatos têm alguma predisposição a acumular triacilgliceróis nos seus hepatócitos através de vacuolização gorda que, quando severa, reflete uma alteração metabólica subjacente. Durante este período de anorexia, algumas adaptações são feitas de forma a reverter à diminuída ingestão calórica e de nutrientes.





ETIOLOGIA:



Lipidose hepática em gatospode ser uma doença primária ou secundária a outro processo causador de anorexia. Em alguns casos uma doença de base está associada à lipidose hepática felina, embora a maioria dos casos acabe sendo idiopáticos. As doenças de base mais comumente identificadas são pancreatite, doença inflamatória intestinal e colangio-hepatite. A etiologia da lipidose hepática felina idiopática é desconhecida e asteorias propostas são baseadas no papel do fígado no metabolismo de triglicerídeos.









PATOGENIA:



A patogenia da lipidose hepática está relacionada com o acúmulo excessivo de lipídios nos hepatócitos. No gato esse acúmulo pode estar associado a inúmeras causas, incluindo anormalidades endócrinas, nutricionais, metabólicas e tóxicas. Esse acúmulo de gordura se tornade tal forma tão acentuado, que excede a capacidade do fígado de metabolizar e remover os lipídios da célula hepática. O acúmulo de lipídios no fígado resulta de desequilíbrio entre a velocidade de absorção hepática ou síntese dos lipídios, e a eliminação hepática. Os mecanismos de dispersão para a remoção dos lipídios do fígado são a oxidação dos ácidos graxos no interior das mitocôndrias e asecreção de triglicérides na forma de VLDL (a deficiência protéica exerce um papel principal, limitando a formação de apoproteínas B essenciais para a mobilização de triglicerídeos a partir do fígado). Durante o quadro de anorexia crônica, os níveis de glicose decrescem causando conseqüentemente a diminuição da secreção de insulina e aumento de glucagon. Estes processos levam à aceleração da...
tracking img