Linguistica

Páginas: 9 (2184 palavras) Publicado: 23 de janeiro de 2014

Implicaturas conversacionais
Grice propôs a existência de dois modos de implicaturas: Implicatura Convencional que está presa ao significado das palavras e a; Implicatura Conversacional que não depende da significação usual, sendo determinada por certos princípios básicos do ato comunicativo. A convencional está presa ao significado usual, literal das palavras. Para este conceitocabe o exemplo: José é trabalhador, contudo é pobre. No exemplo implica-se convencionalmente que José sendo trabalhador não deveria ser pobre, mas o é. O uso literal dos termos nos dá idéia exata do que está sendo dito através da preposição, contudo.
Já no uso das convencionais, há uma ruptura entre os enunciados que necessita de um preenchimento por parte dos envolvidos no ato comunicativopara haver sentido. Exemplo: a) Você aceita um sorvete? b) Estou ficando gorda. Há necessidade de o ouvinte construir implicaturas para manter o significado do dito (a) pergunta “você quer um sorvete?”, á resposta convencional bastaria um sim ou não, no entanto a resposta foge do convencional “Estou ficando gorda” e leva (a) a implicar que (b) está cooperando com o principio de comunicação e que suaresposta na verdade, é uma negativa à pergunta feita de acordo com o autor, a comunicação humana só ocorre porque os interlocutores cooperam um com o outro. Grice postulou um principio da comunicação no qual chamou Principio de cooperação (PC) que se apóia, por conseguinte, em quatro Máximas Convencionais:
1. Máxima da quantidade (seja informativo)
Relacionada à quantidade de informação quedeve ser fornecida numa mensagem
2. Máxima da qualidade (seja verdadeiro)
Relacionada inicialmente à supermáxima “Afirma coisas verdadeiras”
3. Máxima do Modo (seja claro)
Ligada à supermáxima “seja claro”
4. Máxima de Relação (seja relevante)
Ligada à máxima “seja relevante”

Resumo da Teoria da Polidez
Os fenômenos da Teoria da Polidez expostospelos autores do livro “Manual deLinguística” ainda é pouquíssimo estudado e, de certa forma, desconhecido por muitos linguistas. A polidez não se encaixa em padrões e muito menos em regras fundamentadas apenas pela vida social, mas conecta-se a diversas variáveis que tornam o seu estudo único e multifacetado: posição social, cultura, língua/linguagem, entre tantas outras explicadas no manual.
Dois fatores ainda mais interessantes emempreender uma pesquisa voltada para esta área são a garantia de uma dificuldade desafiadora e um caminho tortuoso para alcançar os resultados esperados. Estes se relacionam a como esse fenômeno auxilia o simples convívio até a busca de melhores resultados e objetivos ligados ao relacionamento social. Ao utilizar nossa língua e, mais especificamente, formas mais eficazes de aproximação edistanciamento sociais através do uso da polidez, conseguimos obter resultados mais eficientes e menores problemas de relacionamento com o(s) outro(s) (impolidez).
O caminho descrito no manual de nenhuma maneira busca dizer qual método é o mais eficaz, se é o de Leech ou o de Brown & Levinson. O traçado histórico da polidez na obra teve por objetivo destacar a importância de sua pesquisa para os estudoslinguísticos atuais e discutir a criação de um aparato teórico suficientemente capaz de direcionar corretamente o seu estudo.

Teoria dos atos de fala
Como o próprio nome sugere essa teoria considera as frases da língua na perspectiva atribuída pelo seu precursor John Austin de que quando falamos não fazemos apenas declarações, mas fazemos coisas como ordenar, pedir, lamentar [...]. Assimrompe com a noção tradicional da semântica baseada nos valores de verdade e falsidade das sentenças quando introduz o conceito de performativo. Para Austin dizer algo equivale a três atos simultâneos o locutório, o ilocutório e o perlocutório. O locutório é centrado no nível fonético, sintático e de referência; o ilocutório esta associado ao modo de dizer algo e ao modo como esse dizer é...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O que é linguística?
  • linguistica
  • Linguistica
  • Linguistica
  • Linguística
  • Linguistica
  • linguistica
  • Linguistica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!