Linguagem politicamente correta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8273 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
POLIFONIA

CUIABÁ

EdUFMT

V. 12

N. 2

p. 47-72

2006

ISSN 0104-687X

A LINGUAGEM POLITICAMENTE CORRETA NO BRASIL: UMA LÍNGUA DE MADEIRA1?
Sírio Possenti* Roberto Leiser Baronas**
- Flecha, você é machista? Pergunta Shirlei. - Para mim não existe diferença entre sexos, Shirlei. - Que pergunta! - Aliás, típica. Comenta Flecha. Luis Fernando Veríssimo, In: As Cobras

RESUMO:Este trabalho se situa no encontro de três pesquisas em curso: uma sobre o humor (que é muitas vezes politicamente incorreto), outra sobre algumas questões teóricas no interior da AD (em especial a questão da heterogeneidade da linguagem e a das diversas posições do sujeito) e outra sobre mudanças pragmáticas e discursivas no português brasileiro. O trabalho comenta basicamente a relevância, emespecial para a Análise de
1 Michel Pêcheux (1980) toma a expressão “íngua de madeira” de empréstimo de Regis Débray, quando este ao analisar como o poder feudal se utiliza de determinadas estratégias para alargar ainda mais o “fosso entre os senhores feudais, o clero e a multidão dos laicos”, nos diz que “as necessidades da administração reestabelecem o uso da escrita. O latim é restaurado comoinstrumento de comunicação ‘internacional’, comum à Igreja e à chancelaria. Os reis e os príncipes serão os únicos com os clérigos, que poderão aprendê-lo. As falas vernaculares se convertem em ‘línguas vulgares’ que, abandonadas ao povo, demarcam dirigentes e dirigidos. O latim seria assim a ‘língua de madeira’ da ideologias feudal, realizando ao mesmo tempo a comunicação e a nãocomunicação”.(grifos nossos) * Sírio Possenti é professor do Departamento de Lingüística do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP. ** Roberto Leiser Baronas é professor de Lingüística e Língua Portuguesa na Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e Professor Visitante no Mestrado em Estudos de Linguagem da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

47

Discurso de algumas formas lingüísticascujo sentido conota desvalorização de indivíduos ou grupos, levando em consideração especialmente alguns casos nos quais certas palavras estiveram em disputa, já que esses fatos revelam um determinado jogo de forças e alguns dos argumentos utilizados. O estudo procura verificar também em que medida a textualização do politicamente correto, nos mais diferentes gêneros discursivos, a partir de umaconcepção transparente de língua ao afirmar a evidência dos sentidos, se constitui num discurso totalitário, numa língua de madeira. A ênfase a tais fatos se justifica pela relevância que a AD dá às condições extra-lingüísticas na produção dos efeitos que os enunciados (ou as palavras) produzem quando utilizados nos discursos. PALAVRAS-CHAVE: Teoria da AD. Lingüística. Discurso. Politicamente correto.THE POLITICALLY CORRECT LANGUAGE IN BRAZIL: A LANGUAGE OF WOOD? ABSTRACT: This paper meets at the junction of three ongoing researches: one about humor (that is many times politically incorrect), the other about theoretical questions of Discourse Analysis (especially the question of language heterogeneity and the diverse positions of the subject) and the other about discursive pragmatic changesin the Brazilian Portuguese language. It comments basically the relevance, especially for the Discourse Analysis, of some linguistic forms whose meaning connotes devaluation of individuals or groups taking into account especially some cases involving certain polemic words as these facts reveal a game of power and some of the arguments used. The study also verifies to what extent the textualizationof the politically correct, in the very different discursive genres, from a transparent conception of language affirming the evidence of meanings, constitutes a totalitarian discourse, or a language of wood. The emphasis of such facts is justified by the relevance that Discourse Analysis gives to the extra-linguistic conditions in the production of the effects that the utterances or words...
tracking img