Linguagem & ensino, vol. 4, no. 1, 2001 (141-157) ensinar ou não a gramática na escola eis a questão ormezinda maria ribeiro universidade de uberaba

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6027 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Linguagem & Ensino, Vol. 4, No. 1, 2001 (141-157)

Ensinar ou não a gramática na escola Eis a questão
Ormezinda Maria Ribeiro Universidade de Uberaba

“Haverá muito o que mudar, antes que o ensino de Português possa ser o que deve − um processo no qual o professor e os alunos entre si, se enriquecem reciprocamente compartilhando sua experiência vivida de língua (...). mas a mudança virádaqueles que vivem o ensino, não daqueles que especulam sobre ele. De dentro. ” ILARI ( 1985)

ABSRTACT: This article hopes to provoke a reflection on the teaching of grammar at school, based on the historical process through which it was institutionalized. We intend to clarify the concept of grammar, which is not clear and argue that this entails many consequences in terms of teaching and aimvalidity. Three aspects are considered: What is the objective of teaching grammar at school? What concepts of language underlie the grammatical theories? To which audience is the teaching of grammar aimed at? RESUMO: Neste texto, esperamos suscitar uma reflexão acerca do ensino de gramática na escola, tendo como base o processo histórico que o institucionalizou. Pretendemos esclarecer o conceito degramática, que não está bem delimitado e considerar que disso decorrem várias conseqüências, tais como os rumos da própria aplicação desse ensino e sua validade diante dos objetivos propostos. Apresentamos definições e concepções de gramática e de linguagem, bem como os tipos de ensino que norteiam nosso trabalho na escola, fazendo uma reflexão acerca das propostas das três correntes da gramática como propósito de verificar em que sentido as abordagens das mesmas podem fornecer subsídios para uma prática pedagógica do ensino da

ENSINAR OU NÃO A GRAMÁTICA NA ESCOLA gramática, considerando: Qual o objetivo do ensino de gramática na escola, do nível fundamental ao superior? Que concepções de linguagem subjazem às teorias propostas? Qual o público para o qual é dirigido o ensino degramática? PALAVRAS-CHAVE: Gramática; Ensino; Linguagem. Nosso propósito com este questionamento não é o de analisar os tipos de gramáticas ou pseudo-gramáticas atualmente existentes e expostas nas escolas brasileiras, mas fazer ou suscitar uma reflexão acerca do ensino de gramática na escola, tendo como base, além do estágio atual, todo o processo histórico que o institucionalizou, o que tematizou nossapesquisa e dissertação de mestrado1 . Se se quer estabelecer um parâmetro para o ensino de gramática na escola, há que se deixar claro o próprio conceito de gramática que não está bem delimitado e considerar que disto decorrem várias conseqüências, tais como os rumos da própria aplicação deste ensino, ou ainda a sua validade diante dos objetivos propostos. Hjelmslev alerta-nos que, para se chegar aum conceito de gramática, há que se examinar sua evolução através da história a fim de verificar se algumas concepções antigas concordam com o que se pensa como correto. MALDONADO (1967, p. 27) concorda com essa idéia quando diz que o conceito de gramática na época contemporânea não está claro e para que se estabeleça uma gramática geral é imprescindível a definição da palavra gramática, pois asacepções desse termo são variadíssimas, como também as maneiras de concebê-la. Em primeiro lugar a gramática se refere à linguagem, será, então, um aspecto da ciência da linguagem. O que quer dizer que em linguagem se pode estudar outros pontos de vista além do gramatical. Contudo, como os primeiros estudos lingüísticos foram de ordem gramatical, a gramática será considerada, provavelmente, como aparte principal da Lingüística. MALDONADO (1967, p. 28) traça um questionamento sobre como seria a concepção primitiva da gramática que pode ser útil e opor1

RIBEIRO, O. M. O ensino de gramática na escola: suas relações com o signo lingüístico e com a articulação do pensamento na língua, Uberlândia: UFU, 1999.

142

ORMEZINDA MARIA RIBEIRO tuna a esse nosso ensaio. Debruçando-nos na...
tracking img