Lingua portuguesa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1532 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul
Campus Virtual


|[pic] |Atividade de avaliação a distância (AD) |


Disciplina: Língua Portuguesa e Redação Oficial
Curso: ________________________________________________________________
Professor: _________________________________________________________
Nome do aluno:_________________________________________________________
Data: ____________________

Orientações:
▪ Procure o professor sempre que tiver dúvidas.
▪ Entregue a atividade no prazo estipulado.
▪ Esta atividade é obrigatória e fará parte da sua média final.
▪ Encaminhe a atividade via Espaço UnisulVirtual de Aprendizagem (EVA).


1) Considerando os estudos relativos ao texto linguístico eseus elementos constitutivos de textualidade e gramaticalidade, faça a leitura do texto que vem a seguir, e, em seguida, elabore um texto dissertativo abordando os seguintes aspectos: (4,0 pontos)
a) Resumo das principais ideias apresentadas pelo autor;
b) Seu ponto de vista a respeito do assunto, a partir das ideias do autor.
Orientações:
a) Seu texto deverá ter entre 20 e 30 linhas.
b) Aredação deve ser clara e objetiva.
c) A linguagem utilizada deve estar ortograficamente e gramaticalmente correta.



Gramática e desempenho Linguístico
(Gilberto Scarton)
Pretende-se demonstrar no presente artigo que o estudo intencional da gramática não traz benefícios significativos para o desempenho lingüístico dos utentes de uma língua.
Por "estudo intencional da gramática" entende-se oestudo de definições, classificações e nomenclatura; a realização de análises (fonológica, morfológica, sintática); a memorização de regras (de concordância, regência e colocação) - para citar algumas áreas. O "desempenho lingüístico", por outro lado, é expressão técnica definida como sendo o processo de atualização da competência na produção e interpretação de enunciados; dito de maneira maissimples, é o que se fala, é o que se escreve em condições reais de comunicação.
A polêmica pró-gramática x contra gramática é bem antiga; na verdade, surgiu com os gregos, quando surgiram as primeiras gramáticas. Definida como "arte", "arte de escrever", percebe-se que subjaz à definição a idéia da sua importância para a prática da língua. São da mesma época também as primeiras críticas, como sepode ler em Apolônio de Rodes, poeta Alexandrino do séc.II aC.:
Raça de gramáticos, roedores que ratais na musa de outrem, estúpidas lagartas que sujais as grandes obras, ó flagelo dos poetas que mergulhais o espírito das crianças na escuridão, ide para o diabo, percevejos que devorais os versos belos.
Na atualidade, é grande o número de educadores, filólogos e lingüistas de reconhecido saber quenegam a relação entre o estudo intencional da gramática e a melhora do desempenho lingüístico do usuário. Entre esses especialistas, deve-se mencionar o nome do Professor Celso Pedro Luft com sua obra "Língua e liberdade: por uma nova concepção de língua materna e seu ensino" (L&PM, 1995). Com efeito, o velho pesquisador apaixonado pelos problemas da língua, teórico de espírito lúcido e de largaformação lingüística, reúne numa mesma obra convincente fundamentação para seu combate veemente contra o ensino da gramática em sala de aula. Por oportuno, uma citação apenas:
Quem sabe, lendo este livro muitos professores talvez abandonem a superstição da teoria gramatical, desistindo de querer ensinar a língua por definições, classificações, análises inconsistentes e precárias hauridas emgramáticas. Já seria um grande benefício (p. 99).
Deixando-se de lado a perspectiva teórica do Mestre, acima referida, suponha-se que se deva recuperar lingüisticamente um jovem estudante universitário cujo texto apresente preocupantes problemas de concordância, regência, colocação, ortografia, pontuação, adequação vocabular, coesão, coerência, informatividade, entre outros. E, estimando-lhe melhoras,...
tracking img