Lingua portuguesa- literatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2075 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Quais características não pertencem a crônica?
A. Um fato moderno está sujeito a rápida transformação e á fugacidade da vida moderna.
B. Sensibilidade no contato com a realidade, busca emocionar.
C. Narrativa informal, intimista, conversa ao pé do ouvido.
D. Mergulha na construção da personagem com descrições físicas e psicológicas detalhadas.

2. Qual das alternativas abaixo não é umacrônica?
A. ”Em mais de 40 mil escolas do país inteiro, 3 milhões de crianças e adolescentes estão envolvidos, em 2012, com as Olimpíadas Escolares, organizadas pelo Comitê Olimpíco Brasileiro com apoio do Ministério do Esporte e governos municipais e estaduais..”
B. “Nessa modernidade virtual e digital estamos cada vez mais amarrados.
Já observaram quantas senhas usamos no dia a dia?Então, aqui por São Paulo, nesta enorme megalópole (redundância?), percebo que estamos cada vez mais emperrados a despeito de tanta tecnologia vigente...”
C. “Nessa modernidade virtual e digital estamos cada vez mais amarrados.
Já observaram quantas senhas usamos no dia a dia?
Então, aqui por São Paulo, nesta enorme megalópole (redundância?), percebo que estamos cada vez mais emperrados adespeito de tanta tecnologia vigente...”
D. “Os cinco sentidos são, a um tempo, seres da “caixa de ferramentas” e seres da “caixa de brinquedos”. Como ferramentas os sentidos nos fazem conhecer o mundo. A cor vermelha no semáforo diz que é preciso parar o carro. O som da buzina chama a minha atenção para um carro que se aproxima. O cheiro estranho na cozinha me adverte de que o gás está aberto.Como brinquedos os cinco sentidos me informam que o mundo está cheio de beleza. Eles são órgãos sexuais: com eles fazemos amor com o mundo. Dão-nos prazer e alegria...”

3. Assinale a alternativa incorreta:
A.A crônica deve buscar detalhadamente a coerência nos detalhes da informação a ser tratada, de forma única e exclusivamente para informar o leitor dos acontecimentos.
B. O cronista procuratrazer para suas crônicas a oralidade das ruas, isto é, ser oral no escrito, como se estivesse realmente conversando com o leitor.
C. A crônica não deve ter uma moral ou uma resolução, e sim é aberto para que o leitor crie o final que melhor desejar.
D. A crônica é literatura graças ao trabalho consciente os cronistas- escritores, que fizeram e fazem seu oficio uma profissão de fé.


4. Qualdas frases abaixo não utiliza figuras de linguagem para expressar algo?
A. “ A vergonha queimava-lhe o rosto.”
B. “Suas palavras cortaram o silêncio.”
C. “Ela se levantou e fuzilou-me com o olhar.”
D. “Ele caiu fora, quando foi questionado.”

As questões 05 e 06 equivalem ao texto abaixo:
A Última Crônica - Fernando Sabino
"A caminho de casa, entro num botequim da Gávea para tomar umcafé junto ao balcão. Na realidade estou adiando o momento de escrever. A perspectiva me assusta. Gostaria de estar inspirado, de coroar com êxito mais um ano nesta busca do pitoresco ou do irrisório no cotidiano de cada um. Eu pretendia apenas recolher da vida diária algo de seu disperso conteúdo humano, fruto da convivência, que a faz mais digna de ser vivida. Visava ao circunstancial, ao episódico.Nesta perseguição do acidental, quer num flagrante de esquina, quer nas palavras de uma criança ou num acidente doméstico, torno-me simples espectador e perco a noção do essencial. Sem mais nada para contar, curvo a cabeça e tomo meu café, enquanto o verso do poeta se repete na lembrança: "assim eu quereria o meu último poema". Não sou poeta e estou sem assunto. Lanço então um último olhar forade mim, onde vivem os assuntos que merecem uma crônica.

Ao fundo do botequim um casal de pretos acaba de sentar-se, numa das últimas mesas de mármore ao longo da parede de espelhos. A compostura da humildade, na contenção de gestos e palavras, deixa-se acrescentar pela presença de uma negrinha de seus três anos, laço na cabeça, toda arrumadinha no vestido pobre, que se instalou também à mesa:...
tracking img