LINFEDEMA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto

Angio Clínica
7 de abril de 2013 · 
LINFEDEMA
O linfedema é uma doença crônica que não tem cura e causa um desconforto físico e também psicológico ao paciente portador. Mas tem tratamento e quandodiagnosticado no início evitam-se suas complicações.
Navegando na internet conheci o site Viva com Linfedema, que trata do assunto em uma linguagem destinada aos pacientes. Segue um trecho.
O que élinfedema?
Trata-se de edema - acúmulo localizado de líquido - de origem linfática determinado por deficiência na absorção ou condução da linfa. Os linfedemas podem se primários - sem causa definida -ou secundários a inflamações, traumas, irradiações e cirurgias sobre gânglios linfáticos, sendo que o linfedema pós-mastectomia (L.P.M.) isso é o linfedema que pode ocorrer no braço após a retirada damama para tratamento de um câncer da mesma, é um dos linfedemas mais comuns. No norte e nordeste do Brasil pode ser devido a filariose causada por um pequeno verme, a filaria. Os linfedemasinstalam-se habitualmente nos membros inferiores ou superiores, mais raramente no pênis e escroto.
Quais os principais cuidados com o linfedema?
É fundamental evitar infecções e traumas (por exemplo aplicaçãode injeções) no membro atingido. A compressão elástica é indispensável (meia elástica ou braçadeira). É importante evitar a permanência em pé ou sentado com o membro imobilizado. Exercícios devem serfeitos sob a orientação médica. São importantes os cuidados higiênicos com a pele.
Traz benefício a realização de massagens?
Sim, mas sob orientação médica e realizada por profissional competente.Desobedecer estes critérios pode agravar o linfedema. O nome correto do tratamento clínico do linfedema é terapia física completa (T.F.C.) onde a drenagem linfática manual (massagem) tem sua indicação.
Hácura para o linfedema?
O linfedema ocorre quando há lesão irreversível dos linfáticos. Pode-se falar em controle clínico, com redução do volume do membro atingido até praticamente o normal, quando...