Lifo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9482 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UFES/CEUNES Conteúdo: Introdução à Orientação a Objetos

Disciplina: Programação III Página: 5

1 INTRODUÇÃO À ORIENTAÇÃO A OBJETOS
1.1 O PROPÓSITO DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS
A construção de uma solução computadorizada consiste no mapeamento do problema a ser resolvido no mundo real (o Espaço do Problema) em um modelo de solução no Espaço de Soluções, isto é, o meio computacional. A modelagemenvolve, então, a identificação de objetos e operações relevantes no mundo real e o mapeamento desses em representações abstratas no mundo computacional. À distância existente entre o problema no mundo real e o modelo abstrato construído, convencionou-se chamar gap semântico e, obviamente, quanto menor ele for, mais direto será o mapeamento e, portanto, mais rapidamente serão construídas soluçõespara o problema. Sob essa ótica, é fácil perceber que o gap semântico representa a área de atuação da Engenharia de Software. Diversas técnicas e métodos têm sido propostos para as diferentes fases do processo de desenvolvimento, buscando minimizá-lo. A Orientação a Objetos é um dos paradigmas existentes para apoiar o desenvolvimento de sistemas, que busca fornecer meios para se diminuir o gapsemântico. (Origem: Prof. Ricardo de Almeida Falbo, Apostila de Análise de Sistemas - Notas de Aula, 2002,
UFES)

A computação atualmente é parte do dia-a-dia da Sociedade. Em termos de hardware e software a evolução é constante e tem atingido altos níveis. Pode-se dizer que para boa parte dos problemas do mundo real que precisam ser mapeados em sistemas computacionais, mais precisamente emsoftwares, já possuem as tecnologias de hardware e software necessários. Assim o problema neste caso deixa de ser onde o sistema executar e passa a ser como resolver o problema de maneira mais eficiente, ou seja, como representar o problema do mundo real para o mundo computacional capturando todas as características necessárias e que execute a melhor solução possível. E é quando começa-se a falar emmetodologias, tecnologias e técnicas de desenvolvimento de software. O que está dominando atualmente o mercado é justamente a Orientação a Objetos (OO). A técnica da orientação a objeto está entre as melhores maneiras conhecidas para se desenvolver Sistemas de Informação Automatizados grandes ou complexos. Aprender a racionar orientado a objetos, bem como a utilizar corretamente as suas técnicas não éfácil, mas pode-se afirmar que é essencial para qualquer profissional da área atualmente. A Orientação a Objeto é um paradigma de análise, projeto e programação de sistemas de informação automatizados baseado na composição e interação entre diversas unidades de software chamadas objetos.

UFES/CEUNES Conteúdo: Introdução à Orientação a Objetos

Disciplina: Programação III Página: 6

Mas oque é Objeto? De acordo com o dicionário: - Objeto: “1. Tudo que se oferece aos nossos sentidos ou à nossa alma. 2. Coisa material: Havia na estante vários objetos. 3. Tudo que constitui a matéria de ciências ou artes. 4. Assunto, matéria. 5. Fim a que se mira ou que se tem em vista”.

A figura acima destaca uma série de objetos. Objetos podem ser não só coisas concretas como também coisasinanimadas, como por exemplo uma matrícula, as disciplinas de um curso, os horários de aula. Na programação orientada a objetos, implementa-se um conjunto de classes que definem os objetos presentes no software. Cada classe possui um comportamento (definidos pelos métodos) e estados possíveis (valores dos atributos) de seus objetos, assim como o relacionamento com outros objetos. Simula (a 1ª.Linguagem OO conhecida), Smalltalk (a 1ª. Linguagem OO a ganhar destaque), Perl, Python, PHP, Java, C++ e C# são algumas das linguagens de programação mais importantes com suporte a orientação a objetos.

1.1.1 A PROPOSTA DA ORIENTAÇÃO A OBJETOS
A proposta da Orientação e Objetos é representar o mais fielmente possível as situações do mundo real nos sistemas computacionais. Nós entendemos o mundo...
tracking img