Licenciatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (714 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MAURICIO JOSÉ ANTONIACOMI












RESENHA CRÍTICA DO LIVRO “APOLOGIA DE SÓCRATES”














Trabalho apresentado ao Curso deLicenciatura em Filosofia – Centro Universitário Claretiano, para a disciplina Atividades Academico Cientifico Culturais – Orientador: Profª Walny Terezinha de M. Vianna WALNY - Polo de Apoio; Curitiba - PRCURITIBA

2011



RESENHA CRÍTICA DO LIVRO “APOLOGIA DE SÓCRATES”
O livro “Apologia de Sócrates”, busca relatar a defesa de Sócrates, acusado porMeleto, Ânito e Lícon de, corromper a juventude e  não acreditar nos deuses.
Sócrates afirmava ter sido considerado, segundo o oráculo de Delfos, o homem mais sábio que existia, muito embora elenão se considerasse de fato sábio, no entanto, sabia que o deus não poderia mentir. Sendo assim, resolveu efetuar uma pesquisa, interrogando todos aqueles tidos como sábios para que pudesse provar oengano dos deuses.
No entanto, Sócrates acaba concluindo que os políticos, poetas artesãos e outros que se achavam possuidores de alguma sabedoria, não a possuíam de fato, acreditavamsaber mais do que realmente sabiam, enquanto ele nada sabia, mas, também não se julgava sábio.
O método utilizado por Sócrates fazia com que ele ganhasse muitos adversários, pois, desafiava osque se achavam sábios até que se conscientizassem da própria ignorância. Assim, seus adversários procuravam algum motivo para acusá-lo e não encontrado acusaram-no pelos motivos expostosanteriormente.
Sabe-se que Sócrates foi julgado e condenado a morte. No entanto, Sócrates não temia a morte, dizia ele não saber se esta era um bem ou um mal, no entanto, enfrentou a mesma comdignidade, haja vista que para Sócrates mais valia morrer honrado do que viver como um covarde.
Os argumentos apresentados por quem o acusava não convenceram a ninguém e com certeza não foram...
tracking img