Libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1933 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

Universidade Anhanguera – UNIDERP

Centro de Educação a Distância





ATPS – LIBRAS

Disciplina: Pedaaylgogia






Taquara/RS

2012




1
ETAPA1 LIBRAS
Cultura é um termo de visões ligadas às diferentes áreas do conhecimento, que se ocupam em conceitua-la. Pode ser considerada como conjunto de crenças básicas e formaisde experiência em costumes, normas e características de comportamento de um povo, ou de um determinado grupo.
A cultura surda se constrói em um contexto de pluralismo, que se distancia de uma única maneira de conceber cultura, estabelecendo na diversidade a sua base conceitual.
Se traduz o patrimônio cultural das comunidades em uma experiência visual, e se constitui de expressõeslinguísticas, éticas, estéticas e materiais. Ou seja, a cultura surda traduz e é traduzida pelas representações, através das quais o sujeito surdo se vê, vê, entende e transforma o mundo.
Libras é a língua de sinais usada pelos surdos brasileiros. Foi convocada pela Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis), em outubro de 1993. Essa lei cujo número 10.436 de 24 de abril de2002, que reconhece e oficializa a língua de sinais brasileira.
A libra é uma língua de modalidade gestual-visual, com características próprias em todos os níveis gramaticais. Quando precisamos escrever libras em português é necessário usar convenções, onde são utilizadas por pesquisadores de línguas de sinais, que são encontradas em livros de libras.
Os indivíduos surdos pertencema uma comunidade, uma cultura. O sentido da cultura é mais forte que a linguagem gestual, é este vínculo linguístico, que liga os membros desta comunidade. Em muitos aspectos da cultura pode ser comparado à da cultura afro- americana. Da mesma forma que existe um sentimento de orgulho entre os afro-americanos, ao seu patrimônio cultural e social. Surdez é mais do que um fenômeno fisiológico, é ummodo de vida.
A concepção social de surdez vem sempre acompanhada de preconceitos. Muitas vezes as pessoas consideram os surdos como incapazes, e associam a surdez com a deficiência mental. O atraso na aquisição da linguagem e desenvolvimento, fica baseado em experiências concretas, o pensamento ao dos surdos, havendo dificuldades de abstração.
A sociedade cria situações de exclusãodeixando os surdos à margem da sociedade, da cultura e da educação. Essas exclusões acontecem porque o surdo é visto através da sua potencialidade, mas como incapazes. Essa visão que se tem dos surdos é consequência da incompreensão sobre a maneira que os surdos veem o mundo, bem como por associarem a surdez á deficiências mental.
Pacientes surdos utilizam o sistema de saúde de maneiradiferente dos pacientes ouvintes e relatam dificuldades representadas por medo, desconfiança e frustração. É inegável a necessidade de uma melhor comunicação dos médicos com os pacientes surdos, pois a comunicação com as pessoas surdas continua negligenciada nos sistemas de saúde. Por isso, linguagem não verbal é um recurso de comunicação que precisa ser conhecido na prática das ações em saúde.Os médicos não estão preparados para atenderem pacientes surdos, porque durante a sua formação, não aprendem as habilidades necessárias para atendê-los. Uma efetiva comunicação com os pacientes é primordial na área da saúde, porque uma comunicação inadequada pode levar a erros no diagnóstico das doenças e no tratamento.
A competência para estabelecer uma comunicação eficiente, respeitandoas diferenças culturais, deve incluir os aspectos da comunicação não-verbal, e habilidades de perceber e decodificar a mensagem transmitida pelo paciente.
Na área da medicina o individuo com surdez pode ser considerado parcialmente surdo. Os indivíduos com deficiência auditiva são pessoas com surdez leve e moderada. A surdez leve apresenta a perda auditiva entre 27 dbs a 40 dbs que o...
tracking img