Libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1792 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
5/3/2011

Curso Básico Teórico de LIBRAS
Língua Brasileira de Sinais

Autora Giselle Stefanelli de Lima 2010

1

5/3/2011

Língua Brasileira de Sinais


“Entende-se como Língua Brasileira de Sinais – Libras, a forma de comunicação e expressão, em que o sistema lingüístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema lingüístico de transmissãode idéias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil” (Lei 10436/2002).

PENSE:

“O que nós temos de mais belo é o que nós temos de mais diferente” (Autor anônimo).

Características
Trata-se de uma língua adquirida por caminhos alternativos ao da audição e da oralidade (COSTA-RENDERS, 2009).


A pessoa com surdez profunda tem, como língua materna, a língua de sinais(COSTA-RENDERS, 2009).


Cada país tem sua própria língua de sinais. No Brasil temos a “Língua Brasileira de Sinais” (LIBRAS).


Muitas vezes em um mesmo país há também algumas mudanças por regiões e estados, por exemplo, quando na língua oralizada em SP se diz: “Eu quero 10 pãezinhos!” e no RS se diz “- Eu quero 10 cacetinhos!”. A LIBRAS é igual, tem mudanças por região e estado e até mesmopor cidades vizinhas.


É uma Língua viva, sempre estamos aprendendo com os surdos palavras novas e até mesmo “gírias”.


Onde houver seres humanos haverá língua, sendo que toda língua transformase ao longo do tempo (COSTA-RENDERS, 2009).
 

Universais lingüísticos “Não há língua primitiva” (COSTA-RENDERS, 2009).

2

5/3/2011

Regionalismo
Ex.:

Há execução depalavras/sinais em diferentes regiões.

Em LIBRAS...


“As línguas que utilizam a modalidade vísuo-espacial são manifestações da faculdade de linguagem tanto quanto as que utilizam a modalidade oral-auditiva” (Maria Cecília GOES).
A LIBRAS é uma língua muito rica. Surdez NÃO É SINÔNIMO de indivíduos deficientes, cognitivamente inferiores, incapazes de adquirir uma língua, entre outros estereótipos(COSTA-RENDERS, 2009).

 



Ser surdo não é ser surdo-mudo. Muitos produzem sons, mas nem sempre compreendidos.
Quando mais rápido for diagnosticado, melhor será a evolução para adquirir a Língua de Sinais e melhor será a sua comunicação com os demais surdos e ouvintes. Muitos surdos eram obrigados a APRENDER A Língua Portuguesa e eram obrigados a oralizar, sendo abominável o uso da Línguade Sinais.





3

5/3/2011

Comunicação


Oralidade: Alguns surdos conseguem se comunicar realizando a conhecida ”leitura labial”, ou seja, conseguem "ler" o que você diz oralmente, entretanto não são todos os surdos que conseguem; a presença do fonoaudiólogo é muito importante para está aquisição. Escrita: É uma outra forma de se comunicar com os surdos, neste sentido há surdosque conhecem o Português da mesma forma que os ouvintes, entretanto muitos deles tem dificuldade com a Língua Portuguesa, porque não é a sua língua materna como já foi visto. Para facilitar está comunicação pode utilizar-se sinônimos para facilitar a compreensão. Sinalizada: A sinalização é a própria utilização da Libras. Muitos surdos conhecem a Língua Brasileira de Sinais e se utilizam dela parase comunicar. Para se comunicar com eles, não é necessário ser fluente em Libras, mas conhecendo umas noções básicas da Libras já é possível cumprimentar, perguntar o nome, orientar endereços, entre outras informações. A sua fluência dependerá de sua dedicação, assim como qualquer outra aquisição de outra língua.





SURDEZ
  

Surdez pré-linguística Surdez pós-linguística "Aspessoas com surdez pré-linguística não dispõem de imagem auditiva, não tem idéia alguma de como é realmente o som da fala, não tem noção da correspondência entre som e significado" (Oliver SACKS, 1998 apud COSTA-RENDERS, 2009).

4

5/3/2011

Universais Lingüísticos...


Regras gramaticais para formação de palavras: compostas, sinônimas, etc. Também encontramos na língua de sinais as...
tracking img