Liberalismo e determinismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1579 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LIBERALISMO E DETERMINISMO

Introdução:
O determinismo (ateísmo e naturalismo) acredita que o Homem é produto de um acaso da Natureza e que a consciência humana não é senão um epifenómeno da matéria cerebral, e tanto a natureza como o Homem serão finalmente compreendidos daqui a alguns mil milhões de anos-luz quando certamente o Homem ainda continuar a existir, depois de ter construído oparaíso na Terra através da divinização do Homem (Marx, Dawkins, Sagan, etc.)
O libertarismo coloca em causa o determinismo através do conceito de livre-arbítrio moderno e antropocêntrico que teve origem no gnosticismo, seja este de origem cristã (Carlyle, etc.) ou pré-cristã (Nietzsche), embora adoptando a imanência de algum tipo de divindade (como o “super-homem” de Nietzsche).
Oconservadorismo segue o conceito clássico de livre-arbítrio.


Desenvolvimento:

Libertarismo:

Libertarismo é uma nova filosofia política. Apesar de suas raízes poderem ser traçadas ao longo da história, somente nos últimos vinte anos² que ele emergiu como uma filosofia política bem definida --
que é baseada num novo conceito de papel apropriado do governo numa sociedade livre. Hoje vivemosnum mundo em que virtualmente todos os países estão rumando a alguma forma de Estatismo, seja na forma de Comunismo, seja na forma de Welfare State. De todos os lados nos dizem que o mundo se tornou muito complexo para que o indivíduo possa dirigir sua própria vida. O próprio conceito de "indivíduo" está se tornando obsoleto. O Libertarismo contesta a premissa básica por trás dessa tendência -- avisão de que as coisas que o Estado percebe como "bem-estar comum" devam ser impostas ao indivíduo -- e contesta
em duas frentes. Na área civil, o Libertarismo defende todas as liberdades individuais e se opõe a todas as tentativas do governo de moldar as vidas dos cidadãos. Na área econômica, o Libertarismo contesta o direito do governo de restringir o livre comércio de qualquer forma ou forçaros cidadãos a financiar através de impostos projetos que eles jamais apoiariam num ambiente de livre mercado. Libertários não enxergam
o governo como uma entidade sagrada que não pode ser questionada, mas simplesmente como a agência que tem o monopólio do uso legal da força. Libertários, portanto, se fazem uma pergunta básica: qual é a justificativa

apropriada para o uso do poder de coerção dogoverno? A resposta Libertária é que o poder do governo deve ser usado somente para proteger os indivíduos do uso da força ou fraude por outrem. Ao longo dos últimos séculos a civilização ocidental tem aceitado a idéia de que a Sociedade não deve estar sujeita aos desejos arbitrários de um soberano. Mas, apesar de termos nos livrado do direito divino dos reis, ele parece ter sido meramentesubstituído pela idéia de "ditadura da maioria". Indivíduos podem ser igualmente oprimidos numa ditadura ou numa democracia socialista. Ao contrário da visão Libertária de que cada indivíduo é dono da sua própria vida, em todas as sociedades estatistas o indivíduo é, em maior ou menor grau, propriedade do Estado. O princípio de que o Estado, de alguma forma representando "a Sociedade como um todo", é odono das vidas dos cidadãos explica muitas Leis no país³ hoje. O Estado controla seus cidadãos de modo a chegar aos seus próprios objetivos. O Estado julga que livros um cidadão pode ler e que preços ele pode cobrar por seus produtos e serviços. O Estado exige o cumprimento de feriados religiosos de sua escolha. O Estado "redistribui" a riqueza dos indivíduos, o penaliza por comprar produtos deoutros países, desapropria suas terras e finalmente o alista em suas Forças Armadas mesmo que isso possa custar sua vida. Naturalmente, todas essas ações são feitas em nome do "interesse público". Hoje, quando os direitos do indivíduo permanecem sem reconhecimento, o "interesse público" é geralmente decidido a partir de pressões exercidas por vários grupos interessados. Os Libertários preferem não...
tracking img