Levantamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5528 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

1.1 Apresentações da problemática:
Um dos principais problemas que enfrentam os trabalhadores que manuseiam e movimentam cargas pesadas é a dor lombar, derivando-se em problemas crônicos e agudos, para trabalhador que fazem serviços manuais.
No âmbito nacional, não existe uma verdadeira consciência dos sérios problemas que acarreta para a saúde dos trabalhadores o manuseio decargas acima dos níveis máximos que o ser humano pode suportar. Segundo pesquisas atualizadas, no Brasil, a principal dor sentida pela população é a dor nas costas. No âmbito mundial, em 1995, 80% da população, segundo Oliveira (1995), apresentaram dor nas costas.
A avaliação da carga física do trabalho, foi o primeiro problema tratado pela fisiologia do trabalho (Lavoisier in Wisner, 1987).Desta forma, a carga física no trabalho continua sendo uma questão central, para a grande maioria dos trabalhadores do mundo, inclusive para os que trabalham em setores mais modernos e com esforços físicos menores 
Segundo Wisner (1987), existem vários métodos de avaliar a carga física numa atividade de trabalho. No caso da carga física geral, uma avaliação do consumo de oxigênio é o mais adequado.Estabelecem-se, a partir da medida de consumo de oxigênio, tabelas de avaliação do custo fisiológico das diversas atividades físicas. A medida de freqüência cardíaca, é um outro método muito utilizado, e que está relacionado com o débito cardíaco. Entretanto, a freqüência cardíaca é apenas um método de alerta, já que existem outros fatores que aumentam este debito, tais como, tensão mental, emoção,café, tabaco.
Outros métodos para avaliar a carga numa atividade de trabalho são conhecidos, dentre eles destacam-se o rendimento do trabalho muscular, as bases fisiológicas da alimentação do trabalhador (Couto, 1978), os ambientes de trabalho, solicitações mentais e a densidade do trabalho (Wisner, 1994), avaliação postural.
Assim, observamos que apesar dos avanços da tecnologia, e amecanização das tarefas, muitas atividades continuam sendo realizadas manualmente. Ainda hoje, cargas além dos limites tolerados, são manuseadas e movimentadas pelo homem. Este é o caso dos sacos de adubo, farinhas, cimento, atividades portuárias, agrícolas e florestais, onde o trabalho manual com cargas pesadas é uma constante.
A atual Legislação Brasileira, manifesta na Consolidação das Leis doTrabalho-CLT (Campanhole, A. & Campanhole, H, 1994), referente às atividades de levantamento e transporte de cargas (artigo 198 da Seção XIV, da prevenção da fadiga, do Capítulo V da Consolidação das Leis do Trabalho) diz que é de 60 (kg) o peso máximo que um empregado pode remover individualmente. Isto é aplicado a trabalhadores do sexo masculino, pois no caso de mulheres e menores existem outrasespecificações. Existe também uma disposição geral, para a proteção da saúde dos trabalhadores, que diz: "Não deverá ser exigido nem admitido o transporte manual de cargas, por trabalhador, cujo peso seja suscetível de comprometer sua saúde ou segurança".
Também se encontra na Legislação a Norma Regulamentadora NR 17 de Ergonomia, que faz menção ao levantamento, transporte e descarga individual demateriais, no entanto, não estipula nenhum valor máximo para a realização deste tipo de atividade.
1.2 Objetivos do Trabalho:
1.2.1 Objetivo Geral
O objetivo geral desta pesquisa é uma analise dos problemas/patologias causados pelo manuseio e movimentação de cargas pesadas no trabalhador brasileiro, e as consequências sobre a sua saúde e bem-estar, como forma de obter subsídios para a melhoria dascondições de trabalho.
1.2.2 Objetivos Específicos:
a) Levantamento bibliográfico referente ao tema apresentado;
b) Análise da legislação Brasileira quanto à atividade de movimentação e transporte de cargas, assim como um comparativo com outras legislações;
c) Levantamento estatístico de acidentes do trabalho relativos à região lombar registrados no INSS do Estado de Santa Catarina;
d)...
tracking img